Mineração

Cevital confirma construção de siderúrgica que deverá gerar 20 mil empregos

O diretor­ executivo do grupo argelino Cevital, Issad Rebrab, confirmou ao presidente da República, Michel Temer, que a empresa irá construir uma siderúrgica em Marabá, no Pará. De acordo com ele, o investimento da Cevital, que adquiriu da Vale o projeto Alpa, está estimado em R$ 4,5 bilhões.

A principal função do projeto apresentado pela Cevital é a construção de trilhos para ferrovias. Rebrab afirmou que nenhum país da América Latina possui uma produção desta especificidade. “Nós pretendemos fazer uma transferência de tecnologia para a produção em Marabá, no Brasil”, disse. Além disso, outros produtos derivados do aço serão enviados para o mercado europeu e africano por meio de unidades do grupo na Itália e na Argélia. Pelo projeto apresentado a Temer, há a projeção de que 20 mil empregos sejam gerados durante a construção da fábrica.

Com ela pronta, 2,6 mil empregos diretos e milhares de empregos indiretos na região de Marabá virariam realidade. “Decidimos construir um complexo siderúrgico para produzir 300,5 mil toneladas de aço num primeiro momento”, disse Rebrab à Agência de Notícias Brasil­Árabe, sem explicar se o período da produção à que se refere é anual ou mensal. Segundo ele, praticamente toda a produção será destinada à exportação.

++ Participe do nosso grupo de trabalho

A Cevital tem uma fábrica de produtos siderúrgicos na Itália, que originalmente pertencia ao grupo Lucchini, e é a segunda maior do país europeu, segundo Rebrab. Nesse sentido, a empresa argelina já tem know­how para atuar no setor, e a instalação em Marabá garante acesso fácil ao minério de ferro produzido pela mineradora Vale em Canaã dos Carajás, também no Pará.

“Temos o mercado, a tecnologia e a matéria ­prima. É um grande projeto”, declarou o diretor ­executivo da companhia argelina. Ele ainda disse que a usina irá ajudar a aquecer a economia de Marabá, agregar valor ao minério de ferro extraído no Pará e ampliar as exportações brasileiras. O Pará segue no processo de licenciamento de uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE) no município de Marabá.

De acordo com uma nota divulgada pela agência de notícias do Estado, a criação da ZPE é fundamental para a instalação da siderúrgica da Cevital. O grupo Cevital tem 19 subsidiárias e atua em três grandes setores: indústria, automotivo e serviços, agroalimentar e distribuição. Alpa A Vale projetou a Aços Laminados do Pará (Alpa), que tinha start­up previsto para 2014, para produzir 2,5 milhões de toneladas.

Contudo, o projeto foi suspenso em 2012 devido à falta de garantia, pelo governo federal, da implantação de hidrovia a ser usada na internação de matérias ­primas. O empreendimento foi repassado à Cevital em março de 2106.  A expectativa é de que as obras iniciem em fevereiro de 2017.

++ Veja vagas de emprego no setor

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com