Empregos

Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro vai contratar 400 trabalhadores

O Consórcio Intermunicipal dos Municípios do Leste Fluminense (Conleste) espera para o primeiro trimestre do ano que vem a contratação de pelo menos 400 trabalhadores com a retomada das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Representantes do consórcio se reuniram na última terça-feira com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, que confirmou o investimento de cerca de R$ 10 bilhões no projeto até 2020.

A Petrobras negocia ainda com uma empresa chinesa para avançar em outro projeto: o Rota 3, conjunto de dutos e gasodutos, de 232 quilômetros, que liga a Bacia de Santos a Jaconé, em Maricá, além de uma unidade de processamento de gás natural. Há ainda outro plano, que pode resultar na modernização de todo o parque de refino do estado. Tudo isto feito em parceria com uma empresa chinesa, com a qual a estatal negocias os termos de um acordo.

MÃO DE OBRA LOCAL

A conclusão da planta é importante para que a Petrobras pare de queimar gás natural nas plataformas. A prática tem impactos ambientais e precisa de autorizações e licenças rígidas emitidas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), o que, com o tempo, pode tornar a operação mais custosa.

Presidente do Conleste, o prefeito Rodrigo Neves (PV) sugeriu que a Petrobras privilegie a mão de obra local nas operações do Comperj. Parente aprovou a ideia.

— Acho uma proposta realmente muito adequada e garanto que, se dependesse apenas de mim, ela já seria adotada, mas é preciso aprovação da diretoria e vou levar o tema para a próxima reunião — afirmou o presidente da Petrobras.

EXPECTATIVA PREOCUPANTE

Investigadas na Operação Lava-Jato, as obras do Comperj estão paralisadas desde 2014. No entanto, os efeitos locais da retomada de investimentos podem ser menores que os estimados anteriormente, devido à revisão dos percentuais de referência adotados para a política de conteúdo local da indústria petrolífera. (Fonte)

VEJA TAMBÉM

Halliburton busca profissionais para trabalhar embarcado em Macaé

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com