Petróleo

Compromisso acertado com a ANP preveem 190 poços em 2018

Do total previsto para este ano, 161 estão associados à fase de desenvolvimento de ativos, sendo a ampla maioria (45,6%) na Bacia Potiguar. Santos (17,4%), Campos (16%), Espírito Santo (8,7%) e Recôncavo (7,45%) são outros destaques.

Dentre os 30 poços relativos ao estágio de exploração dos projetos, sete (23,3%) estão no Recôncavo e cinco (16,7%) na Bacia Potiguar, com os demais se distribuindo pelas bacias de Alagoas, Espírito Santo, Parnaíba, Santos, Solimões e Foz do Amazonas.

Vale lembrar que operadoras que adquiriram blocos na 11ª rodada da ANP, em 2011, ainda não conseguiram licença ambiental para perfurar na Foz.

Já em 2019 a estimativa é que 179 poços sejam perfurados em empreendimentos na fase de produção, desta vez com a Bacia de Sergipe apresentando a maior demanda, com 61 poços. As bacias do Espírito Santo, Santos, Campos, Potiguar, Recôncavo, Parnaíba e Alagoas também figuram na lista.

Quanto à fase de exploração em 2019, os compromissos de perfuração de poços serão apresentados apenas em outubro, informou a ANP.

Segundo dados disponíveis no site da agência, somente 24 poços foram iniciados em 2017 e apenas oito este ano (até o fechamento desta matéria).

Sísmica

De acordo com a ANP, há 29 campanhas sísmicas programadas (ou em andamento) para 2018 e 2019, das quais 21 são realizadas por operadores e outras oito por empresas de aquisição de dados (EAD) autorizadas pela ANP.

As campanhas de sísmica 3D cobriram ou cobrirão 3.409 Km2 em Campos, 2.761 Km2 na Bacia de Santos, 150 Km2 na Bacia do Solimões e 141 Km2 em Alagoas. Ainda foram realizados 400 km de linha sísmica (2D), na Bacia do Solimões e 131,2 Km no Recôncavo.

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com