Indústria

Expertise da indústria de Macaé viabiliza a retomada através dos campos maduros

A cadeia de fornecedores instalada em Macaé e na região possui, hoje, a expertise necessária para dar suporte à consolidação da principal pauta da ‘agenda do petróleo nacional’: a retomada dos negócios offshore através da revitalização dos campos maduros.
Com a evolução de métodos criados para encarar as adversidades que marcaram os 40 anos de produção da Bacia de Campos, e a parceria com empresas internacionais que compartilharam tecnologia para prestar os serviços demandados pela principal operadora do petróleo no país, a Petrobras, a cadeia produtiva de óleo e gás de Macaé viabiliza o que a indústria aponta hoje como o caminho direto para a consolidação de investimentos que podem criar, em um prazo bastante curto, contratos que irão gerar milhares de postos de trabalho.
Hoje, a revitalização dos campos maduros representa a continuidade da produção do petróleo nacional, mantendo a posição de destaque do Brasil no mercado internacional, sem que toda essa “responsabilidade” caia sobre a Petrobras que tenta agora recuperar forças para tornar o pré-sal a sua principal fonte de restruturação.
De forma estratégica, a Petrobras desmobiliza investimentos em campos que estão em operação há décadas na Bacia de Campos, cujo percentual de barris de petróleo chega próximo ao limite do fator de produtividade.
Com isso, a companhia mira no início de produção de áreas do pré-sal, e concentra investimentos para arrematar blocos que serão leiloados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) em setembro.
No entanto, os campos maduros cujo fator de produtividade chega ao limite definido pela Petrobras, torna-se uma mina de oportunidades de negócios para o mercado, diante do interesse das outras operadoras do petróleo no mundo.
Pelo mapeamento da própria indústria, hoje grandes empresas que operam petróleo em diversas parte do país possuem interesse nesses campos maduros desmobilizados pela Petrobras.
Com tecnologia ofertada pelas prestadoras de serviço, baseadas em Macaé, as operadoras conseguem elevar o fator de produção dos campos maduros, e oferece à Petrobras uma oportunida de negócio de “risco baixo”.
O que a indústria defende hoje é que a Petrobras compartilhe a concessão desses poços maduros, permitindo que as grandes operadoras invistam na elevação do fator de produção, com a garantia da tecnologia e da expertise adquirida pelas prestadoras de serviços que formam o topo da cadeia de fornecedores de Macaé.
Com um aval da Petrobras, e com a anuência das agências do governo federal que regulamentam as operações do petróleo no país, parte de um investimento estimado em US$ 500 bilhões poderia ser aportado, de forma imediata, nas operações dos campos maduros da Bacia de Campos, gerando oportunidades de emprego suficientes para tapar o déficit de 40 mil postos de trabalho perdidos pela região do ‘emirado do petróleo fluminense’ em três anos.
Hoje, esse ‘contrato de risco’ para a revitalização de campos maduros faz parte do planejamento estratégico da Petrobras, de acordo com especialistas do setor. E isso pode ajudar a tornar essa proposta realidade o quanto antes.
Essa discussão passa a ser o legado deixado pela nona edição da Brasil Offshore, realizada neste ano, que supera uma visão meramente empresarial, e passa a ser o caminho capaz de garantir a Macaé um novo, e imediato, ciclo de prosperidade.
 
Fato novo do mercado
A revitalização dos campos maduros surge hoje como o início imediato da retomada dos negócios do petróleo, dentro de uma visão mais ampla de restruturação do setor, criada pelos leilões agendados pela ANP para este ano.
Os leilões ofertarão áreas de exploração na Bacia de Campos, que serão disputadas pelas grandes operadoras do petróleo no mundo. Com isso, após a assinatura do contrato de concessão, as atividades movimentarão a região em três anos.
Para o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio (PMDB), a retomada do mercado é fato concreto, mas que precisa começar o quanto antes.
“A recuperação dos campos maduros é o fato novo do mercado do petróleo e que possui o potencial de mudar a realidade da região, em curto prazo”, disse o prefeito. (Fonte)
Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com