ExxonMobil aumentou suas participações nas bacias do pré-sal do Brasil depois de vencer o bloco de exploração Uirapuru com os co-pilotos Equinor e Petrogal Brasil durante a 4ª rodada do pré-sal do Brasil.

O bloco concedido acrescenta 88.900 acres líquidos ao portfólio da ExxonMobil, expandindo a posição total da empresa no país para mais de 2,2 milhões de acres líquidos.

“O Uirapuru é um bloco de valor único que representa uma tremenda oportunidade para nós”, disse Steve Greenlee, presidente da ExxonMobil Exploration Company. “O Brasil continua a representar um investimento fundamental para a ExxonMobil e esperamos explorar e desenvolver seus recursos de classe mundial com nossos co-empreendedores e o governo.”

A Petrobras exerceu seu direito de entrar no consórcio e será a operadora. A participação acionária no bloco de Uripuru será de 30% para a Petrobras, 28% para a ExxonMobil, 28% para a Equinor e 14% para a Petrogal Brasil.

A ExxonMobil planeja obter cobertura sísmica em 2018 em mais de 7.500 milhas quadradas. O trabalho de levantamento sísmico em 3-D já está em andamento em dois blocos na região de Northern Campos, no litoral do Brasil. Preparativos estão em andamento para obter as aprovações necessárias para iniciar as atividades de perfuração.

Planos de desenvolvimento também estão em andamento no campo de Carcara, operado pela Equinor, onde a perfuração começou no final de abril. O campo de Carcara contém um recurso recuperável estimado de mais de 2 bilhões de barris de óleo de alta qualidade.

A ExxonMobil agora tem participações em um total de 25 blocos no litoral brasileiro. A empresa tem atividades de negócios no Brasil há mais de 100 anos e possui cerca de 1.300 funcionários no país em suas operações de upstream, centros de serviços químicos e de negócios.