Usina

Grupo da Índia tentará novamente vender as usinas de açúcar do Brasil

A Shree Renuka Sugars, da Índia, tentará pela terceira vez vender usinas de açúcar de sua propriedade no Brasil em um leilão como parte de um plano de recuperação em sua reestruturação da dívida, de acordo com documentos judiciais vistos pela Reuters.

A Renuka, que entrou no Brasil em 2010 e possui quatro usinas de açúcar e etanol no país, apresentou um novo plano para a corte que supervisiona seu processo de proteção à falência que propôs vender as usinas Revati ou Madhu localizadas no estado de São Paulo, ou possivelmente as duas.

Duas fontes disseram à Reuters em fevereiro que a empresa norte-americana de private equity Castlelake LP é a principal candidata a fazer uma oferta pelas usinas, depois de já ter conversado com fornecedores.

Castlelake se recusou a comentar.

A unidade brasileira da Shree Renuka entrou com pedido de concordata em 2015. Tentou vender duas de suas usinas em leilões judiciais, mas em ambos os casos o BNDES, que é um grande credor, obteve liminares impedindo os leilões.

A usina de Revati é uma instalação grande e relativamente nova, com capacidade para processar quatro milhões de toneladas de cana por ano. Embora nenhum preço mínimo tenha sido definido, o comprador deve investir 170 milhões de reais nos próximos três anos para renovar a usina e os canaviais.

De acordo com os documentos, datados de 28 de março, um licitante teria a opção de comprar também uma participação de 50% na fábrica Madhu por 15 milhões de reais (S $ 5,92 milhões), ou toda a usina se pagar o valor de mercado da instalação, a ser determinado para uma consultoria independente, além dos 15 milhões de reais.

A empresa indiana detém cerca de 3 bilhões de reais em dívidas relacionadas apenas às duas usinas.

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com