Mineração

Norsk Hydro investirá US $ 64,5 milhões para atualizar o tratamento de água em refinaria no Brasil

A Norsk Hydro planeja investir NOK500m (US $ 64,53m) no sistema de tratamento de água da refinaria Alunorte de alumina em Barcarena, Brasil, o que aumentará sua capacidade em 50% e melhorará a robustez da planta para suportar as condições climáticas extremas futuras.

O presidente e CEO da Norsk Hydro, Svein Richard Brandtzæg, disse: “Eventos recentes mostram que o fortalecimento adicional do sistema de tratamento de água da Alunorte é necessário para garantir a robustez ambiental futura da planta”.

Após um período de precipitação extrema em meados de fevereiro na região de Barcarena, as autoridades solicitaram várias medidas contra a Alunorte sobre as preocupações de que as inundações levaram a derramamentos prejudiciais nas áreas circundantes, incluindo o rio Pará próximo.

Entre essas medidas, a Alunorte recebeu a ordem de reduzir a produção em 50% e suspender o comissionamento de seu novo filtro de imprensa e eliminação de resíduos de bauxita DRS2.

Brandtzæg disse: “Estamos agora em diálogo construtivo com as autoridades relevantes sobre esses assuntos, mas também reconhecemos que a pressão sobre o sistema de tratamento de água da Alunorte provavelmente aumentará nos próximos anos devido a uma tendência de clima mais extremo. É por isso que tomamos este passo imediato para levar a Alunorte a um novo padrão ambiental “.

A ambição é concluir a atualização planejada no primeiro trimestre de 2019.

Lições aprendidas de Hydro

Brandtzæg disse: “Entre muitas questões que emergiram para nós essas últimas semanas, a Hydro reconhece que as pessoas em Barcarena estão genuinamente preocupadas com a contaminação da água. As comunidades locais não receberam a informação que merecem, e eles não nos acharam confiáveis. Por isso, peço desculpas “.

Ele disse: “Aceitamos que para construir a confiança, teremos que fazer mudanças em nossas próprias atitudes, em nossas ações e em nossas formas de trabalhar com as comunidades locais”.

Até o momento, não foram detectados derramamentos ou vazamentos dos depósitos de resíduos de bauxita da Alunorte após o evento de chuva extrema em fevereiro.

Como medida de precaução para aliviar a pressão sobre a estação de tratamento de água, Alunorte descarregou a água da chuva dentro da refinaria através do Canal Velho. Devido a uma falha de energia em 17 de fevereiro, uma liberação de refrigerante cáustico diluído dentro da planta foi misturada com água da chuva da área da fábrica antes de entrar em uma lagoa de retenção de água, com transbordamento para o Canal Velho.

A Alunorte solicitou uma licença para usar Canal Velho em circunstâncias extraordinárias. No entanto, no momento das descargas, a fábrica não possuía uma licença para tal atividade e notificou as autoridades sobre as descargas.

Avaliações abrangentes

A Hydro encomendou à consultoria ambiental brasileira a SGW Services para realizar uma revisão totalmente independente, além de uma revisão por uma força-tarefa de especialistas internos. Espera-se que ambos relatem suas conclusões e recomendações em 9 de abril.

Brandtzæg continuou dizendo: “Independentemente das conclusões das revisões, já estamos empenhados em trabalhar com autoridades, comunidades vizinhas e parceiros locais, investindo no abastecimento adequado de água”.

A Hydro é a maior empresa de alumínio da América do Sul depois de adquirir os ativos de alumínio da empresa mineira brasileira Vale no estado do Pará, no norte de 2011. A Alunorte é a maior refinaria de alumina do mundo, emprega cerca de 2.000 pessoas e possui uma capacidade nominal de até US $ 6,3 milhões. A Hydro possui 92,1% da Alunorte.

Voltar ao Topo