Portos

Obras e aquisição ampliam capacidade operacional no Tecon Vila do Conde

A Santos Brasil concluiu, neste mês de julho, a primeira rodada de aquisições de equipamentos para a modernização e ampliação do Tecon Vila do Conde, localizado na cidade de Barcarena (PA), com a entrada em operação de um guindaste móvel sobre pneus (MHC, sigla para mobile harbour crane). Os projetos de modernização e ampliação do Tecon Vila do Conde preveem investimentos de R$ 37,2 milhões até 2019, totalizando R$ 129,04 milhões até 2033. Apenas no primeiro trimestre deste ano, R$ 19 milhões já foram investidos na compra de equipamentos.

O novo guindaste móvel, que substituiu o anteriormente utilizado, pode movimentar até dois contêineres ao mesmo tempo e tem capacidade para içar 125 toneladas. Vale lembrar que no primeiro semestre a companhia agregou à sua frota dez caminhões e três empilhadeiras reach stacker – uma para contêineres vazios e duas para contêineres cheios – também relativos à primeira rodada de aquisições.

As estratégias para melhorar a operacionalidade do Tecon Vila do Conde não param. A próxima ação consiste em realizar a primeira fase de obras, que prevê a pavimentação em concreto do pátio de contêineres do terminal e a construção de três gates, sendo dois de entrada e um de saída. As obras, orçadas em R$ 17 milhões, foram iniciadas no último dia 16 de julho e devem ser finalizadas em quatro meses.

As melhorias na área de movimentação de contêineres têm como objetivo ampliar a velocidade para a operação e aumentar a capacidade de armazenamento, já que o piso em concreto viabiliza o empilhamento de até cinco contêineres. De acordo com o diretor de Operações da Santos Brasil, Marlos Tavares, a previsão é aumentar em 25% a capacidade de recebimento de caminhões – passando de 300 para 400 por dia – e ampliar a produtividade do terminal de 23 movimentos por hora (mph) para 30 mph.

Outra novidade foi a implementação, no dia 15 de julho, do sistema de agendamento com horário marcado para a entrada de caminhões no terminal com cargas para exportação. Em um segundo momento, o agendamento atenderá também os caminhões com contêineres vazios e entregas de importação. O sistema proporciona melhorias no fluxo de recebimento das cargas e maior previsibilidade para motoristas e clientes. (fonte)

Voltar ao Topo