Naval

Odebrecht vai construir terminal portuário privado de US $ 591,4 milhões no Brasil

As empresas brasileiras Odebrecht Engenharia e Construção e Petrocity Portos assinaram um memorando de entendimento (MoU) para realizar estudos de engenharia para a construção do terminal portuário do Centro Portuário São Mateus (CPSM) na cidade de São Mateus.

O novo porto multimodal de BRL2.1bn ($ 591.4m) no norte do Estado do Espírito Santo vai receber vários tipos de carga. Já é considerado um polo de integração regional que ligará as regiões norte e noroeste do Espírito Santo, bem como o sul da Bahia e as regiões leste e norte do estado de Minas Gerais.

O projeto portuário irá lidar com quatro tipos de operações e será financiado por meio de investimentos privados.

Um terminal lidará com atividades de petróleo e gás; outro será dedicado à indústria de pedras decorativas; um terceiro terminal gerenciará os movimentos dos contêineres; e um quarto terminal se concentrará em movimentos de madeira e celulose.

Embora o porto de 1,5 milhão de m² esteja geograficamente localizado no sudeste do país, sua área ficará sob a jurisdição da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), o que garantirá benefícios fiscais para o projeto.

A construção está prevista para começar no primeiro trimestre de 2019 e concluída no segundo semestre de 2021.

Espera-se que o CPSM, que deverá criar 2.500 empregos no pico de sua construção, empregue 2.000 pessoas assim que se tornar operacional.

O diretor da Petrocity Portos, José Roberto da Silva, disse: “Ter a expertise internacional da Odebrecht Engenharia & Construção será essencial para garantir a execução deste complexo, que apoiará as economias das cidades nas regiões interiores desses três estados e garantirá sua economia. integração.”

O complexo CPSM contará com um novo conceito arquitetônico, adotando o método das caissons de concreto e práticas sustentáveis ​​nas fases de construção e operação.

O gerente de contratos da Odebrecht Giorgio Bullaty, responsável pelos estudos do projeto, disse: “Nossa experiência e conhecimento técnico garantirão a construção de um dos portos mais belos e eficientes do Brasil”.

Sob os termos do contrato, a construtora terá exclusividade na execução de obras deste projeto em troca do desenvolvimento dos estudos de engenharia.

Voltar ao Topo