Petróleo

Petrobras declara comercialidade de área no pré-sal da Bacia de Santos

A Petrobras, como Operadora e atuando em nome do Consórcio Libra, anuncia que hoje apresentou a declaração de comercialidade à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) do Brasil sobre a acumulação de petróleo localizada na porção noroeste do bloco Libra, no pré-sal da bacia de Santos.

Também foi submetido à ANP o relatório final, parte do Plano de Avaliação de Descoberta (DEP) do poço 2-ANP-2A-RJS, descoberta bem do reservatório de Libra em 2010.

Na declaração enviada à agência reguladora, foi sugerido que o novo campo deveria ser chamado Mero, e o volume recuperável total do campo é estimado em 3,3 bilhões de barris de petróleo.

O campo Mero está localizado a cerca de 180 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, em águas ultra profundas e possui reservatórios de carbonato de alta qualidade com alta produtividade esperada. Durante a fase de avaliação e avaliação, foram perfurados oito poços na área DEP, identificando reservatórios com óleos de boa qualidade e alto valor comercial – 29º API.

O primeiro óleo foi produzido com o FPSO Pioneiro de Libra, através de um Teste de Poço Estendido (EWT), com o objetivo de avaliar o comportamento dinâmico e aprofundar o conhecimento do reservatório, visando otimizar o futuro desenvolvimento de campo, conforme divulgado no mercado em novembro 27, 2017.

O consórcio planeja continuar o desenvolvimento da produção com 4 novos sistemas de produção a serem implantados no campo Mero e continuará a fase exploratória da área restante da Libra, cujo prazo foi prorrogado por mais 27 meses.

O Consórcio Libra é liderado pela Petrobras – com participação de 40% – em parceria com a Shell (20%); Total (20%); CNPC (10%) e CNOOC Limited (10%). A Pré-Sal Petróleo (PPSA) administra o Contrato de Compartilhamento de Produção Libra.

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com