Offshore

Petrobras recebeu a embarcação de P-67

A estatal brasileira Petrobras recebeu na quarta-feira a embarcação flutuante de produção, armazenamento e descarregamento P-67, construída pela Companhia de Engenharia de Petróleo Offshore da China (COOEC).

Autoridades do setor disseram que o flutuador será rebocado pelo Vanguard, submarino do Dockwise, em 21 de maio, para o local designado no Brasil para uma pequena reforma, conforme solicitado pela Petrobras para adaptá-lo para operação no campo pré-sal de Lula.

O COOEC recebeu 18 módulos, entregues em cinco pacotes e pesando um total de 25.000 toneladas, que serão instalados no casco de 307 metros por 74 metros do P-67.

O FPSO será capaz de armazenar 1,6 milhão de barris e processar 150 mil barris por dia de petróleo bruto, além de 6 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural.

Enquanto isso, o FPSO P70 também chegou às instalações da COOEC em Qingdao, na província de Shandong, da COSCO Shipping Heavy Industry, que construiu o casco do vagabundo. A P-70 está prevista para entrega em março de 2019.

A COOEC ganhou o contrato com a Petrobras em maio de 2015 para concluir, integrar, conectar e comissionar os FPSOs P-67 e P-70.

O contrato para as duas unidades foi inicialmente concedido à Integra, um consórcio de empreiteiros brasileiros OSX e Mendes Junior, mas tiveram dificuldades quando a OSX se envolveu em procedimentos de proteção de falência e a Mendes Junior foi citada na operação de corrupção Car Wash do Brasil.

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com