Empregos

Com investimento de R$ 590 milhões, porto em Aracruz vai gerar mais de mil empregos

Mais de mil empregos em um porto de Aracruz. Esta é a quantidade de vagas que a Imetame Logística Porto vai fornecer ao Espírito Santo. Na fase de implantação serão gerados 350 empregos diretos, com pico de 650. Já durante a operação, a previsão é de sejam gerados 640 empregos diretos, com pico de 1.100.

Na manhã desta quinta-feira (19), o governador Paulo Hartung assinou a nova licença de instalação, que foi expedida devido a uma alteração do projeto do terminal industrial, realizado pela empresa. O Porto tem apoio do Governo do Estado por meio do programa de incentivo ao desenvolvimento Invest-ES. O investimento inicial é de aproximadamente R$ 590 milhões.

O governador Paulo Hartung explicou que o projeto é de importância nacional, com benefícios diretos no desenvolvimento socioeconômico do Estado. Ele destacou a posição geográfica estratégica e potencialidade do Estado na atividade de comércio exterior. O governador agradeceu o apoio da bancada Federal que auxiliou na mudança da poligonal e permitiu viabilizar os investimentos. “Destravamos a possibilidade de investimentos para região com impactos diretos no Espírito Santo e Brasil”, comemorou.

O governador classificou a região como estrategicamente diferenciada ao ressaltar a existência de um aeroporto, ferrovia que interliga a região central do país, amplo espaço para retroárea, portos e estaleiro. Hartung disse ainda que o Governo do Estado está auxiliando na construção de políticas públicas para auxiliar a região na produção de energia. “Esse encontro tem um lugar na história econômica do Espírito Santo. Trabalhamos coletivamente para chegar neste estágio atual. Temos motivos para celebrar. Quero agradecer a todos que atuaram. Espero ver esse porto de pé e o Espírito Santo brilhando no cenário nacional”, disse.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Aladim Cerqueira, reforçou a importância do Porto. “Mais um empreendimento pujante será instalado no Espírito Santo mostrando nossa força, competitividade e diversificação nos serviços portuários, atraindo empregos e assumindo um compromisso em projetos sustentáveis”.

Segundo o secretário de Estado de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, a Imetame contribui para a logística capixaba. “A Imetame é um grupo capixaba, um orgulho para o Espírito Santo e com esse novo projeto abarca uma nova área de atuação, contribuindo muito para a logística capixaba”, destacou.

Para Etore Selvatici Cavallieri, administrador da Imetame, o empenho dos técnicos do Iema e a responsabilidade ambiental foram fundamentais para a emissão da licença. “Agradeço todos os técnicos do Iema e o apoio que tivemos do governo. Vamos ter um Porto no nível dos melhores do país. Ressalto ainda que estamos dando início a outro empreendimento, que será um centro social para atendimento de crianças e idosos na região do Porto Imetame. Além disso, nosso viveiro já tem mais de 100 mil mudas plantadas, e isso demonstra nossa preocupação e responsabilidade com o meio ambiente”, completou o empresário.

Consolidação

O porto da Imetame consolidará Aracruz como um polo portuário capixaba. O local prestará serviços logísticos que envolvem off-shore, carga geral, container e granéis sólido, líquido e gasoso.

A construção do porto da Imetame e a ampliação do Portocel foram possíveis graças à mudança na poligonal feita pelo Governo Federal, em 2015, a partir de uma demanda do Governo do Estado, que atuou fortemente junto ao Ministério dos Transportes para, a partir da mudança, atrair novos investimentos para o Estado.

Alterações

Algumas alterações foram feitas no projeto inicial como a utilização de parte da área Oeste da ES-010, o que aumentou o empreendimento em tamanho de área; redução da área construída em mar, aumentando a área de movimentação de navios; matriz de carga, pois no projeto anterior era offshore e carga geral, no novo mantém offshore e carga geral e, acrescentam-se containers, granéis sólido, líquido e gasoso, o que amplia oportunidades para o empreendimento.

Fonte: Folha Vitória

Voltar ao Topo