Os preços do petróleo se recuperaram por conta das expectativas do mercado de que os estoques de petróleo dos EUA podem cair.

No entanto, o aumento dos preços foi limitado pela crescente produção dos EUA e preocupações de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) possa tomar uma decisão de aumentar a produção em uma reunião a ser realizada em Viena no final deste mês.

Os futuros do petróleo Brent LCOc1 subiram 25 centavos, ou 0,33%, para atingir US $ 75,53 o barril, enquanto o CLc1, do West Texas Intermediate (WTI) subiu 44 centavos, ou 0,68%, para US $ 65,19, informou a Reuters.

O corretor de futuros da OANDA Ásia-Pacífico Stephen Innes foi citado pela agência de notícias dizendo: “É tudo sobre a oferta, se a OPEP está aumentando a produção ou aumentando a produção nos Estados Unidos”, disse ele. em suas botas.

“O foco do mercado está na reunião da OPEP e em como a Arábia Saudita e a Rússia aumentariam a produção”.

A Arábia Saudita e a Rússia realizaram recentemente negociações para explorar a possibilidade de aumentar a produção para lidar com possíveis deficiências de oferta do Irã e da Venezuela.

O analista de commodities da Samsung, Kim Kwang-rae, disse: “Os ganhos são vistos como uma recuperação técnica das perdas da última sessão, mas o foco do mercado está na reunião da OPEP e em como a Arábia Saudita e a Rússia aumentarão a produção”.

O banco ANZ declarou que, apesar do aumento potencial de suprimentos dos membros da OPEP, a produção permanecerá baixa no momento.

Analistas consultados pela agência de notícias projetaram que os estoques de petróleo dos EUA devem cair cerca de 2,5 milhões de barris, em média, na semana encerrada em 1º de junho.

O petróleo continua a sofrer pressão da crescente produção norte-americana, que subiu para 10,47 milhões de barris por dia em março.