Obras e Paradas

Projeto da Galvani avança e estima contratar 2 mil trabalhadores

O Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre (MG), da Galvani, segue seu cronograma e avança para mais de 30 % das obras concluídas. A empresa trabalha para que as atividades de mineração sejam iniciadas no segundo semestre de 2018 e que a planta química e a de produção de fertilizantes estejam em pleno funcionamento no segundo semestre.

Com um investimento de cerca de US$ 500 milhões, o principal objetivo do empreendimento é aumentar a produção nacional de fertilizantes e, assim, diminuir a dependência de matéria-prima importada, que atualmente representa cerca de 70% do total consumido no País. O projeto terá capacidade de produção aproximada de 1,2 milhão de toneladas anuais de fertilizantes fosfatados.

A geração de empregos é outro benefício do empreendimento. Responsáveis pela obra estima que 2 mil trabalhadores serão contratados pela mineradora. Ao entrar em operação, o complexo irá empregar mais de 700 colaboradores diretos, além de 500 indiretos, além de 800 colaboradores durante a obra.

A empresa, em parceria com Senai, Senat, Sesi, Governo do Estado de Minas Gerais, Prefeitura Municipal de Serra do Salitre e secretarias de Educação e de Desenvolvimento Social, proporcionou cursos de capacitação para qualificar a mão de obra local, possibilitando que a população da região se candidate às vagas existentes na obra e na posterior operação do complexo.

Conheça o projeto

Além de aumentar a fabricação de fosfatados, o complexo contará com uma unidade química para produção de ácido sulfúrico e ácido fosfórico, que serão utilizados pela própria Galvani na produção de fertilizantes e também comercializados com o mercado. A Galvani espera, com o início das operações do empreendimento, duplicar a produção da companhia e suprir as demandas do Complexo Industrial de Paulínia (SP), de maneira rentável e sustentável por contar com a mineração e a produção em processos integrados no mesmo local.

Paralelamente à fase final de obras e terraplenagem, a Galvani está aplicando na unidade a “Transição para a Operação”, processo que visa acionar e permitir que todos os setores da unidade estejam preparados para a operação, com os melhores prazos e de forma produtiva. “Com esta estrutura, somaremos as melhores práticas da Galvani e do mercado para cumprirmos as atividades fundamentais e integrarmos o projeto à operação da companhia da melhor maneira possível”, explica Bruno Pelli, gerente de Estratégia e Planejamento de Negócios da Galvani.

Candidatura

A empresa disponibilizou uma página para cadastro de currículo. No link é possível enviar os dados cadastrados para a central de seleção da empresa.

VEJA TAMBÉM

Empresas iniciam contratação de centenas de profissionais para obras em termelétrica

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com