Obras e Paradas

Projeto da Galvani avança e estima contratar 2 mil trabalhadores

O Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre (MG), da Galvani, segue seu cronograma e avança para mais de 30 % das obras concluídas. A empresa trabalha para que as atividades de mineração sejam iniciadas no segundo semestre de 2018 e que a planta química e a de produção de fertilizantes estejam em pleno funcionamento no segundo semestre.

Com um investimento de cerca de US$ 500 milhões, o principal objetivo do empreendimento é aumentar a produção nacional de fertilizantes e, assim, diminuir a dependência de matéria-prima importada, que atualmente representa cerca de 70% do total consumido no País. O projeto terá capacidade de produção aproximada de 1,2 milhão de toneladas anuais de fertilizantes fosfatados.

A geração de empregos é outro benefício do empreendimento. Responsáveis pela obra estima que 2 mil trabalhadores serão contratados pela mineradora. Ao entrar em operação, o complexo irá empregar mais de 700 colaboradores diretos, além de 500 indiretos, além de 800 colaboradores durante a obra.

A empresa, em parceria com Senai, Senat, Sesi, Governo do Estado de Minas Gerais, Prefeitura Municipal de Serra do Salitre e secretarias de Educação e de Desenvolvimento Social, proporcionou cursos de capacitação para qualificar a mão de obra local, possibilitando que a população da região se candidate às vagas existentes na obra e na posterior operação do complexo.

Conheça o projeto

Além de aumentar a fabricação de fosfatados, o complexo contará com uma unidade química para produção de ácido sulfúrico e ácido fosfórico, que serão utilizados pela própria Galvani na produção de fertilizantes e também comercializados com o mercado. A Galvani espera, com o início das operações do empreendimento, duplicar a produção da companhia e suprir as demandas do Complexo Industrial de Paulínia (SP), de maneira rentável e sustentável por contar com a mineração e a produção em processos integrados no mesmo local.

Paralelamente à fase final de obras e terraplenagem, a Galvani está aplicando na unidade a “Transição para a Operação”, processo que visa acionar e permitir que todos os setores da unidade estejam preparados para a operação, com os melhores prazos e de forma produtiva. “Com esta estrutura, somaremos as melhores práticas da Galvani e do mercado para cumprirmos as atividades fundamentais e integrarmos o projeto à operação da companhia da melhor maneira possível”, explica Bruno Pelli, gerente de Estratégia e Planejamento de Negócios da Galvani.

Candidatura

A empresa disponibilizou uma página para cadastro de currículo. No link é possível enviar os dados cadastrados para a central de seleção da empresa.

VEJA TAMBÉM

Empresas iniciam contratação de centenas de profissionais para obras em termelétrica

Voltar ao Topo