Óleo e Gás

QGEP corta estimativa de produção de petróleo no campo de Atlanta devido a falha na bomba

A petroleira independente brasileira QGEP reduziu a produção média diária de petróleo de seu campo de Atlanta no litoral brasileiro.

A QGEP informou na quarta-feira que, desde o início da produção inicial , em 2 de maio , o reservatório do campo de Atlanta “satisfatoriamente correspondeu às expectativas da empresa”.

No entanto, devido ao mau funcionamento das bombas do poço imediatamente após a inicialização, as bombas no leito do mar foram ativadas, reduzindo os níveis de produção estimados anteriormente.

Como resultado, a QGEP revisou sua estimativa de produção média diária do campo para 13.000 barris por dia dos dois poços produtores, com potencial para uma variação de 10%, seja maior ou menor quando a produção média diária do período é verificada.

Quando o campo, localizado na Bacia de Santos, no Brasil, iniciou a produção inicialmente, a empresa esperava que a produção atingisse produção diária de 20 mil barris de petróleo no segundo trimestre de 2018.

A nova estimativa permanecerá em vigor até o início da produção de um terceiro poço do sistema de produção inicial (EPS), planejado para o segundo trimestre de 2019.

Localizado no Bloco BS-4, na bacia de Santos, Atlanta é um campo de petróleo do pós-sal, a 185 km do Rio de Janeiro, com lâmina d’água de aproximadamente 1.500 metros, produzindo petróleo por meio do FPSO Petrojarl I.

Vale ressaltar que o óleo será vendido para a Shell, que contratou a compra de toda a produção do sistema de produção inicial (EPS) do campo de Atlanta.

Fonte: QGEP
Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com