Óleo e Gás

Tempestade Nate faz com que petróleo feche em queda nesta sexta-feira

A tempestade Nate, que se aproxima do Golfo do México, fez com que possíveis contatos de petróleo fechassem em queda nesta sexta-feira. Os investidores acompanharam os resultados que a tempestade está causando, com a possibilidade de aumento dos estoques de petróleo.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para novembro fechou em baixa de 2,95%, a US$ 49,29 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do petróleo tipo Brent para dezembro recuou 2,42%, a US$ 55,62. Na semana, o WTI perdeu 4,60% e o Brent, 2,06%.

Segundo Richard Mallinson, analista da consultora Energy Aspects, os investidores estão preocupados com as consequências da tempestade na produção das refinarias: “À medida que chegamos no fim de semana, o mercado está focado nas implicações da tempestade Nate e sobre quão grandes podem ser as interrupções na produção e na capacidade de refino”, afirma Mallinson.

Em agosto, com o furacão Harvey, a postura do mercado foi semelhante, “a tendência é que o foco seja mais sobre os desligamentos das refinarias, o que provavelmente é mais positivo para os preços da gasolina e, provavelmente, um pouco baixista para os preços do petróleo”, informa Mallinson.

A previsão é que a tempestade Nate se configure em furacão no próximo sábado, deixando toda a região do Golfo do México em estado de atenção. O Centro Nacional de Furacões dos EUA revelou que cerca de 15% da produção de petróleo e 6% da de gás natural do Golfo foram interrompidas como cautela da passagem da tempestade.

Estão todos em alerta devido, principalmente, ao encontro entre o presidente da Rússia, Vladimir Putin e o rei da Arábia Saudita, Salman. Os dois discutiram sobre o tempo de participação da capital russa, Moscou na redução da produção mundial de petróleo.

Há expectativas de que os dois fechem parceria até o final do ano que vem.

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com