Naval

Um dos maiores navios de minério de ferro do mundo está à deriva na costa brasileira após incêndio

Um dos maiores navios graneleiros do mundo e um navio irmão da malfadada Margarida Estelar fica à deriva na costa do Brasil depois que um incêndio derrubou a energia do navio há mais de quatro dias.

O Samba Estelar Very Large Ore Carrier (VLOC), construído em 1994, foi desativado desde 26 de maio, após um incêndio em sua sala de máquinas. Os membros da tripulação conseguiram apagar o fogo e nenhum ferimento foi relatado, mas a embarcação permanece sem propulsão e à deriva a cerca de 160 quilômetros de São Luís, no Brasil.

O gerente da Stellar Samba, a Polaris Shipping, da Coréia do Sul, supostamente enviou um puxão para a espera enquanto as tripulações continuam a trabalhar para restaurar a energia da embarcação. Esperava-se que o rebocador chegasse ao local em 30 de maio e pudesse rebocar o navio até o porto, se necessário.

Um navio da Marinha brasileira também foi enviado para o local.

Os dados de rastreamento do navio AIS mostram que o Stellar Samba está em lastro e navegando da China até a Ponta da Madeira no Brasil.

O Samba Estelar faz parte da frota de ex-petroleiros da Polaris Shipping que foram convertidos para os chamados Very Large Ore Carriers, ou VLOCs, em meados do final dos anos 2000.

O navio irmão da Stellar Samba, Stellar Daisy, desapareceu no Atlântico Sul em março de 2017 durante uma viagem do Brasil para a China com 260.000 toneladas de minério de ferro. O naufrágio custou a vida de 22 tripulantes, restando apenas dois sobreviventes.

Após a perda, a Polaris Shipping fez com que cada um de seus VLOCs convertidos passasse por uma inspeção estrutural que revelou rachaduras nos cascos de duas embarcações-irmãs.

A causa do naufrágio da margarida estelar ainda não foi oficialmente determinada.

Arquivado em: Marítima Notícias Tagged With: envio polaris, margarida estelar, vloc

Voltar ao Topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com