Energia Solar

487 milhões de reais em financiamento de projetos de energia solar no Brasil

A Canadian Solar Inc. (a “Companhia” ou “Canadian Solar”) (NASDAQ: CSIQ), uma das maiores empresas de energia solar do mundo, anunciou hoje que assegurou um projeto de 487,0 milhões de reais (US $ 120 milhões) sem recurso financiamento do Banco do Nordeste do Brasil SA (BNB) para seus projetos de energia solar de Francisco Sa e Jaiba. Desde o início de 2019, a Canadian Solar garantiu um financiamento de projeto solar de R $ 782 milhões (US $ 192 milhões) com o BNB.

Os projetos de 114,3 MWp Francisco Sa e 112,4 MWp Jaiba serão financiados ao longo de 23 anos nas fases de construção e operação dos projetos. A dívida atrelada à inflação atrelada ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) proporcionará melhor alinhamento de capital e recursos com a economia brasileira.

O Dr. Shawn Qu, Chairman e CEO da Canadian Solar, comentou: “Estamos muito satisfeitos em encerrar nosso terceiro e quarto financiamentos de projetos consecutivos com o BNB. Esses novos financiamentos afirmam o apoio do setor público para fortalecer a demanda social por uma infraestrutura de energia solar limpa e acessível no Brasil”. Como financiadora do mercado de renováveis ​​de mais rápido crescimento na América Latina, a participação contínua do BNB promove nossa confiança no potencial de longo prazo do setor de energia verde do Brasil ”.

O financiamento do BNB em vários projetos apoiará o plano da Canadian Solar de construir uma das maiores usinas solares biofaciais de alta eficiência da América Latina. Esses projetos serão alimentados por módulos de alta eficiência da Canadian Solar, incluindo módulos BiHiKu.

A Canadian Solar venceu os projetos solares Francisco Sa e Jaiba no leilão federal A-4 do Brasil em abril de 2018 com PPAs de 20 anos corrigidos pela inflação, concedidos a um preço base de 118 reais / MWh (aproximadamente US $ 29 / MWh) com o brasileiro Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Os projetos deverão iniciar a construção no quarto trimestre de 2019 e entrar em operação comercial em 2021.

 

Voltar ao Topo