Energia

Atlas inicia peração comercial de 156 MW de energia solar no Brasil

Atlas inicia peração comercial de 156 MW de energia solar no Brasil

A Atlas Renewable Energy iniciou a operação comercial da fazenda solar de 156MW Juazeiro no Brasil. A instalação fotovoltaica, localizada em Juazeiro, no estado da Bahia, inclui a primeira subestação digital instalada na América Latina, aumentando a confiabilidade da usina. O montante total investido na fábrica é de cerca de US $ 165 milhões (€ 148 milhões).

Em 2015, a Juazeiro foi contratada por meio de um contrato de compra de energia de 20 anos em um leilão do governo. A subestação digital do parque fotovoltaico transmite e distribui eletricidade limpa, aumentando a produtividade, segurança e confiabilidade dos operadores.

Em comparação com uma subestação convencional, uma versão digital requer substancialmente menos espaço, reduz a quantidade de fio de cobre necessária e facilita a operação mais eficiente de redes de utilitários, incluindo monitoramento, diagnóstico e controle.

O presidente-executivo da Atlas, Carlos Barrera, disse: “Nosso objetivo na Atlas Renewable Energy é liderar a inovação solar na América Latina e continuar introduzindo e implementando as tecnologias mais avançadas disponíveis na região.

“A Atlas continuamente olha para a próxima evolução desta indústria, enquanto nos posicionamos como um parceiro confiável que pode fornecer as instalações solares padrão mais altas.”

Atlas opera 304MW de energia solar e tem um adicional de 117MW em construção.

Em abril de 2019, a incorporadora iniciou a construção do seu quarto projeto, o Sertão Solar Barreiras, no estado da Bahia, com previsão de início das operações no quarto trimestre de 2019.

Barrera também reconheceu o apoio financeiro do Banco do Nordeste (BNB), do Pactual, do Banco ABC Brasil e do Banco Bradesco para acelerar o investimento em projetos de energia renovável em todo o país.

“O apoio das entidades financeiras tem sido instrumental; O produto dessa colaboração é uma prova do papel que o setor privado pode desempenhar para ajudar a suportar as futuras necessidades de infraestrutura do Brasil ”, acrescentou.

Como parte de seu compromisso social e ambiental, a empresa doou centenas de mudas da espécie Umbu Gigante, uma planta nativa que pode ser usada como fonte de renda para as comunidades vizinhas, o que contribui para a biodiversidade local no nordeste do Brasil.

Voltar ao Topo