Energia

Azerbaijão convida empresas brasileiras a participar de energia renovável

O Azerbaijão e o Brasil estão interessados ​​em desenvolver a cooperação bilateral em vários campos e aumentar o volume de negócios. Dois países têm um potencial particularmente grande para desenvolver relações na energia.

O ministro da Energia do Azerbaijão, Parviz Shahbazov, se reuniu com a delegação liderada por Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados do Congresso Nacional do Brasil, em 3 de maio.

Na reunião, os lados discutiram as perspectivas de cooperação energética entre os dois países.

Maia apontou para as reservas de hidrocarbonetos do Brasil, o aumento esperado na produção devido à descoberta de novos depósitos, reformas no setor de gás, bem como o uso de energia renovável.

Ele disse que seu país está interessado em cooperação energética com o Azerbaijão. Para tanto, é necessário considerar a cooperação entre a SOCAR e a Petrobras para desenvolver relações entre as agências de energia relevantes dos dois países e as empresas de petróleo e gás, segundo ele.

Vale ressaltar que a empresa Petrobras é considerada a principal operadora de vários projetos nos maiores campos de petróleo brasileiros.

Por sua vez, Parviz Shahbazov disse que as relações bilaterais entre o Azerbaijão e o Brasil estão se desenvolvendo com sucesso e que há oportunidades para a cooperação energética. O ministro falou sobre o desenvolvimento do Azerbaijão, os estágios de desenvolvimento da indústria de petróleo e gás do país e seu papel na segurança energética global.

Ele ressaltou que a SOCAR forneceu petróleo bruto ao Brasil, bem como petróleo e derivados brasileiros ao mercado mundial, acrescentando que o Ministério da Energia está pronto para fornecer o apoio necessário para ampliar a cooperação entre empresas de petróleo e gás.

Shahbazov também observou que o setor de energia renovável é uma das possíveis direções de cooperação entre os dois países.

Actualmente, uma nova etapa no uso de fontes de energia renováveis ​​foi lançada no Azerbaijão. A legislação e os mecanismos de incentivo estão em andamento nessa área. Agora é um bom momento para a cooperação e convidamos as empresas brasileiras a participar do setor de energia renovável, acrescentou.

As relações diplomáticas entre o Azerbaijão e o Brasil foram estabelecidas em 1993. A Embaixada do Brasil no Azerbaijão foi aberta em 2009 e a Embaixada do Azerbaijão no Brasil – em 2012.

Em 2016, o Azerbaijão e o Brasil assinaram um Memorando de Entendimento sobre cooperação nas áreas de comércio e investimento. Além disso, o Grupo de Trabalho Conjunto Intergovernamental sobre Comércio e Investimento foi criado em 2017. Tudo isso estabeleceu bases para a expansão das relações econômicas e comerciais.

A rotatividade do comércio entre dois países atingiu US $ 171 milhões em 2018. A maior parte do comércio representou as exportações brasileiras para o Azerbaijão.

Voltar ao Topo