Mineração

Barragens da Vale recebem 82 declarações positivas de estabilidade

A Vale informou nesta terça-feira que foram emitidas 82 declarações de condição de estabilidade (DCE) positivas das estruturas de suas unidades operacionais no Brasil. Outras 18, contudo, possuem DCE negativa, segundo a empresa.

Três estruturas melhoraram suas condições de estabilidade e obtiveram DCEs positivas, após avaliação negativa em março: barragem 5, da Mina Águas Claras e barragem Taquaras, da Mina Mar Azul, ambas em Nova Lima (MG), e a barragem Pondes de Rejeitos da unidade Igarapé Bahia (PA).

As barragens Sul Superior, da Mina Gongo Soco, B3/B4, da Mina Mar Azul e Forquilha I, Forquilha II, Forquilha III e Grupo, do complexo Fábrica, permaneceram com DCE Negativas.

A empresa explica que essas são barragens desativadas com alteamento a montante, com entorno já evacuado por estar em níveis 2 e 3 do plano de ação de emergência de barragens de mineração (PAEBM).

“Além de manter os reservatórios secos e minimizar o aporte de água nestas estruturas, iniciando o processo de descaracterização, a Vale também está realizando obras de contenção à jusante das barragens, reforçando as medidas de segurança”, diz o texto.

A barragem Vargem Grande, do Complexo Vargem Grande, também desativada e com alteamento a montante, manteve sua DCE negativa. No entanto, em função do rebaixamento do nível de água do reservatório e a reavaliação da instrumentação pelos auditores externos, a barragem teve seu nível de alerta do PAEBM reduzido de 2 para 1 no mês de junho.

Por fim, a Vale informa que a barragem de sedimentos Capim Branco, do Complexo Paraopeba, recebeu DCE negativa nesse semestre “por conta de reavaliação das informações dessa estrutura”. A empresa diz que será acionado o nível 1 de emergência desta barragem, também sem a necessidade de evacuação.

A Vale diz que está trabalhando com seus técnicos e especialistas em análises complementares e no planejamento de novas medidas para o incremento dos fatores de segurança. “Adicionalmente, a Vale permanece realizando inspeções de campo regulares e monitorando continuamente suas barragens e diques.”

A empresa diz que as DCE negativas não alteram sua projeção de vendas de minério de ferro e pelotas em 2019, que está entre 307 e 332 milhões de toneladas.

Voltar ao Topo