Energia

BEI fornece 150 milhões de euros para energia eólica e solar no Brasil

ENERGIA LIMPIA XXI. O Banco Europeu de Investimento (BEI) facilitará 150 milhões de euros à EDPR Brasil, subsidiária local da EDP Renovaveis (EDPR), líder global no setor de energia renovável, para apoiar o desenvolvimento de usinas eólicas e de energia solar no Brasil. Este crédito institucional contribuirá para promover o plano de negócios da empresa no Brasil, um país em que está presente na última década e em que seu pipeline de projetos permitirá à EDPR produzir quase 1,8 TWh por ano de energia limpa até 2023.

Graças ao apoio do BEI, o Brasil poderá reduzir suas emissões de CO2, acelerando a transição para um mix energético mais limpo, em consonância com os objetivos ambientais estabelecidos na COP21. O relatório oficial da Energía Limpia XXI afirma que a construção de usinas eólicas e solares afetará positivamente a economia do país, reduzindo os custos de importação de energia e combustíveis, melhorando a segurança energética e criando emprego. Em particular, os investimentos globais apoiados pelo BEI contribuirão para criar 1.900 empregos durante a fase de implementação.

Esta operação, elegível ao abrigo do Mecanismo de Ação Climática e Ambiental (CAEF), destaca os esforços do BEI para financiar a Ação Climática fora da União Europeia, contribuindo para as políticas ambientais e de energia renovável da UE. Este projeto promoverá a produção de energia limpa e renovável, de acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que garantem o acesso a energia acessível, confiável, sustentável e moderna, enquanto combatem as mudanças climáticas.

No evento de assinatura realizado em Madri, a vice-presidente do BEI Emma Navarro, responsável pelas operações do BEI na América Latina e pela ação climática do Banco, disse: “As mudanças climáticas são uma das maiores ameaças ao futuro do nosso planeta e nós. precisa unir forças para enfrentá-lo. Hoje, estamos dando um passo muito importante em nosso compromisso de apoiar o crescimento econômico sustentável e inclusivo na América Latina. Graças a esse projeto, o Banco da UE está aumentando a geração de energia eólica e solar no Brasil e, portanto, contribuindo para o combate às mudanças climáticas. O apoio à energia limpa e renovável, ajudando assim a recuperar as emissões de CO2, é uma prioridade essencial para o BEI no Brasil e em toda a região. ”

Voltar ao Topo