Petróleo

Bolsonaro indica primeiro substituto na diretoria da ANP

Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro designou o secretário-executivo da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) José Gutman como primeiro substituto na diretoria da reguladora, em uma medida que busca evitar que haja cargos vagos na administração da agência.

O nome de Gutman, que já foi diretor da ANP, consta de uma lista tríplice, prevista pela nova lei das agências reguladoras, que visa a indicação de três nomes, da própria autarquia, para assumir interinamente posição na diretoria caso algum cargo fique vago.

Energia elétrica sem cobranças de bandeira tarifária em fevereiro

Quando isto ocorria no passado, deixando o número de diretores abaixo do quorum mínimo para aprovações, os processos analisados ficavam sujeitos a atrasos nos órgãos reguladores, o que a nova lei deve impedir.

Constam ainda na lista os nomes do superintendente de Desenvolvimento e Produção da ANP, Marcelo Castilho, como segundo substituto; e do superintendente de Segurança Operacional e Meio Ambiente da ANP, Raphael Moura, como terceiro substituto.

As indicações de Bolsonaro foram publicadas na ultima sexta-feira

As indicações foram publicadas na sexta-feira na edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

O mesmo substituto, segundo as regras, não exercerá interinamente o cargo por mais de 180 dias contínuos, devendo ser convocado outro substituto, na ordem da lista, caso necessário.

Neste ano, estão previstos o fim do mandato de três membros da diretoria, incluindo o diretor-geral, Décio Oddone, que inclusive decidiu antecipar o fim do seu mandato, previsto para terminar em dezembro.

No mês passado, Oddone informou que permaneceria no cargo até a aprovação de um substituto.

Além de Oddone, deixarão a diretoria da ANP neste ano Aurélio Amaral, cujo mandato termina em março, e Felipe Kury, em dezembro.

Voltar ao Topo