Petróleo

Brasil adia leilão de excedente de transferência de direitos

Brasil adia leilão de excedente de transferência de direitos

O Brasil adiou seu leilão de excedentes de transferência de direitos de 28 de outubro a 6 de novembro. A decisão foi publicada pelo regulador ANP  juntamente com um modelo para as regras de concorrência, que estão em consulta pública até o dia 3 de julho. O período de inscrição das empresas interessadas começou em 13 de junho.

O Brasil está incluindo várias inovações nesta licitação, como a coexistência de contratos de exploração e produção em uma única área e a exigência de que todas as empresas cadastradas participem da cerimônia de licitação e enviem envelopes. 

A petroleira estatal Petrobras está oferecendo dados adicionais para empresas interessadas, uma vez que realizou atividades significativas em todos os campos oferecidos e até iniciou a produção em alguns.

Esta será também a primeira vez que os contratos de participação conjunta serão fechados no país. O ministério da energia publicou na manhã de sexta-feira no jornal oficial que as empresas vencedoras das recompensas devem pagar pelos investimentos da Petrobras nas áreas, que cobrem perfurações de poços, instalações de FPSO e equipamentos submarinos. As compensações para os FPSOs no campo de Búzios , por exemplo, chegam a US $ 2,3 bilhões. A lista completa pode ser acessada  aqui .

Assinado em 2010, o acordo de transferência de direitos estabeleceu para a Petrobras um limite máximo de produção de 5 Bboe para sete campos em águas ultraprofundas na bacia de Santos, em troca de um pagamento ao governo. No entanto, a empresa descobriu volumes excedentes nas áreas , que serão leiloados. Direitos para explorar 550Mboe na área de Atapu, 3.150Mboe em Búzios, 350Mboe em Itapu e 500Mboe em Sépia serão leiloados.

Voltar ao Topo