Energia

Brasil adiciona 164 MW de projetos solares à lista REIDI

O Brasil permitiu que cinco usinas de energia fotovoltaica (PV), com uma capacidade combinada de 163,7 MW, entrassem no Regime Nacional de Incentivo ao Desenvolvimento de Infraestrutura (REIDI).

O custo total dos projetos, todos com status de produtor independente de energia (IPP), é estimado em cerca de BRL 625,6 milhões (US $ 147,1 milhões / EUR 133,5 milhões).

As usinas solares UFV Milagres I, II, III, IV e V, a serem implementadas na cidade de Abaiara, Ceará, terão capacidade de 32,74 MW. O custo por projeto após o REIDI é estimado em pouco mais de BRL 125,12 milhões.

De acordo com a agência reguladora do setor elétrico Aneel, todos os projetos têm o mesmo período de execução, iniciando em maio de 2022 e terminando em 1º de janeiro de 2023.

O REIDI, lançado em 2007, concede incentivos fiscais a empresas que investem em projetos de infraestrutura nos setores de transporte, energia, saneamento e irrigação.

Voltar ao Topo