Offshore

Brasil aprova pagamento de US $ 9 bilhões à Petrobras em acordo de transferência de direitos

O Senado brasileiro aprovou um acordo para a transferência de direitos sobre um grupo disputado de campos de petróleo que veria a gigante estatal de energia Petrobras receber US $ 9 bilhões em compensação.

A Reuters relata que o acordo também envolve pagamentos a estados produtores de petróleo. Estes provirão dos rendimentos esperados dos leilões dos campos, bem como das reservas excedentes desses campos. Os Estados receberão 3% das reservas excedentes, bem como partes de 15% dos lucros do leilão, que o governo estimou em US $ 35 bilhões.

Foram as reservas excedentes nos campos offshore, todas na zona do pré-sal, que provocaram a disputa. A chamada área de transferência de direitos foi atribuída pelo governo à Petrobras em 2010 para extrair 5 bilhões de barris de petróleo e gás com base nos preços do petróleo na época. As disposições complexas do contrato, no entanto, incluíam uma revisão dos custos na área após sua declaração comercialmente viável em 2014.

A empresa estatal de petróleo explorou a área e descobriu que há muito mais petróleo nessa zona offshore de baixo risco. Há estimativas de que a área de transferência de direitos possa conter até 15 bilhões de barris de petróleo além dos 5 bilhões de barris que a Petrobras tinha o direito de produzir quando o governo transferiu a área para a empresa estatal em 2010.

No início deste ano, a Petrobras informou em um documento regulatório que esperava receber US $ 14 bilhões em compensação após a resolução da disputa. A compensação que realmente receberá é significativamente menor, mas também seria parte do desenvolvimento dos blocos.

A propósito, estes estão programados para serem leiloados no próximo mês. Os participantes precisarão pagar um bônus de assinatura combinado de quase US $ 27 bilhões pelos quatro blocos offshore.

Voltar ao Topo