Petróleo

Brasil pretende embolsar US $ 1,45 bilhão em blocos do pré-sal

Brasil pretende embolsar US $ 1,45 bilhão em blocos do pré-sal

O Brasil espera embolsar cerca de US $ 1,45 bilhão (6 bilhões de reias) da sexta rodada de licenciamento de blocos de petróleo e gás para a zona do pré-sal no exterior.

Relatórios Reuters, citando o secretário especial do Ministério da Economia, Waldery Rodriguez, que o montante mínimo total de bônus de assinatura para todos os blocos que serão licitados em 7 de novembro th é de US $ 1.9 bilhões (7,85 bilhões de reias). No entanto, não há certeza de que todos os blocos acabarão com um pretendente.

O interesse é forte. O leilão oferecerá uma área na zona do pré-sal que contém cerca de 15 bilhões de barris de petróleo. Notória como a área de transferência de direitos, havia colocado a Petrobras em desacordo com o governo.

A saga continuou por vários anos até que, finalmente, no mês passado, o Senado brasileiro  aprovou  um pagamento de US $ 9 bilhões à Petrobras pela transferência de direitos sobre a área offshore, o que pôs fim à disputa de longa data. Inicialmente, havia  relatos de  que a Petrobras poderia receber até US $ 14 bilhões do governo para resolver a disputa, mas eventualmente a quantia foi reduzida para US $ 9 bilhões.

Supermajors já estão ativos no pré-sal do Brasil, entre eles Shell, Equinor, Total, Exxon e Chevron. A companhia petrolífera estatal norueguesa está  desenvolvendo  o campo de Carcara – parte da prolífica Bacia de Santos. A Shell é parceira estratégica   da Petrobras no pré-sal, detendo participações minoritárias nos campos de Libra e Lula e em outras áreas como Sapinhoá, Lapa e Iara, todas localizadas na Bacia de Santos. 

A Total é  parceira  da Shell, Petrobras e CNPC no campo de Libra, também na Bacia de Santos, e é considerada uma das maiores descobertas offshore no pré-sal brasileiro. Se a área de TORs for desenvolvida, poderá tornar o Brasil o quinto maior produtor mundial de petróleo e dobrar suas reservas para 30 bilhões de barris.

Voltar ao Topo