Mineração

Brasil retoma mineração de urânio este ano, diz ministro a jornal

Brasil retoma mineração de urânio este ano, diz ministro a jornal

O Brasil planeja reiniciar a mineração doméstica de urânio em 2019 pela primeira vez em cinco anos, disse o ministro de Minas e Energia a um jornal em entrevista publicada nesta segunda-feira.

As operações começaram neste ano em uma mina na cidade de Caetite, no nordeste da Bahia, disse o ministro Bento Albuquerque ao jornal Estado de S. Paulo.

Um porta-voz do ministério confirmou os comentários de Albuquerque.

A empresa nuclear estatal INB havia interrompido a mineração em Caetite em 2014 depois que um cache de urânio acabou, mas na época não estava licenciado para iniciar operações em outra escavação nas proximidades.

Um porta-voz do regulador nuclear Cnen disse que havia emitido uma licença para a mina de Caetite em abril deste ano.

Segundo a constituição, a exploração de urânio só pode ser realizada pela INB, embora Albuquerque tenha declarado anteriormente que o governo visava permitir parcerias de exploração com investidores privados no futuro. O ministro reiterou esse objetivo em seus comentários ao Estado.

O Brasil possui a sétima maior reserva de urânio do mundo e apenas um terço do país foi explorado, informou o Estado.

China, Estados Unidos, França, Japão, Coréia do Sul e Rússia já manifestaram interesse na mineração de urânio no Brasil, acrescentou o jornal, citando autoridades do governo.

Albuquerque disse ao Estado que queria quebrar o monopólio do governo na exploração de urânio e na operação de usinas nucleares, embora ele tenha dito que isso exigiria uma mudança constitucional para ser votada no Congresso.

Voltar ao Topo