Petróleo

Brasil só recebe oferta da Shell por sua fonte de petróleo do pré-sal

Um leilão de petróleo do governo brasileiro a partir dos cobiçados campos do pré-sal só atraiu o interesse de uma concorrente, a Royal Dutch Shell Plc, disse uma pessoa a par do assunto nesta quinta-feira.

O leilão, marcado para 30 de maio, é a primeira vez que o governo vai vender sua participação no pré-sal, onde bilhões de barris de petróleo ficam presos sob uma camada espessa de sal sob o fundo do oceano.

Shell confirmou em um comunicado que se registrou para licitar no leilão.

VEJA TAMBÉM: Petrobras amplia prazos de processos de venda de 3 campos e refinarias

O petróleo virá de três áreas do pré-sal, incluindo a área de Mero, localizada no campo de Libra da bacia de Santos. O restante virá do campo de Sapinhoa, na bacia de Campos e no campo de Lula, na bacia de Santos.

As regras brasileiras ditam que as empresas que disputam participações no prolífico pré-sal devem fazer uma oferta prometendo uma parcela da produção de petróleo ao governo. Mas regras estabelecendo como o governo deve vender sua parte demorou muitos meses para aprovar.

Voltar ao Topo