Energia

Canadian Solar vendeu participações em três usinas fotovoltaicas no México

A Korea Electric Power Corporation (Kepco), a maior concessionária de energia elétrica da Coréia do Sul e a administradora de fundos Sprott Korea adquiriram 49% de participação nos projetos de 119MW Horus, 125MW Tastiota e 126MW El Mayo, localizados nos estados de Aguascalientes e Sonora.

Segundo o contrato, a Kepco e a Sprott adquirirão a participação remanescente da Canadian Solar nos projetos após a data da operação comercial.

A Canadian Solar desenvolveu os três projetos e fornecerá os módulos e gerenciará a construção.

Horus é esperado online no segundo trimestre de 2020, e Tastiota e El Mayo são esperados online no primeiro trimestre de 2021.

A eletricidade gerada será vendida sob contratos de compra e venda de energia de 15 anos para energia e capacidade e 20 anos para Certificados de Energia Limpa concedidos em novembro de 2017 no terceiro leilão governamental organizado pela CENACE.

A transação marca o primeiro investimento da Kepco e Sprott no mercado solar no México e a segunda transação com a Canadian Solar, após a aquisição dos projetos Astoria, Astoria 2 e Barren Ridge nos EUA em 2018.

O presidente e CEO da Kepco, Jongkap Kim, disse: “Este portfólio solar de alta qualidade é uma adição estratégica às nossas participações internacionais em energia renovável e nos permitirá diversificar ainda mais nosso portfólio de geração.

“Temos o prazer de trabalhar novamente com a Canadian Solar, uma desenvolvedora líder do setor, e esperamos uma maior cooperação no mercado solar global”.

Jay Lee, CEO da Sprott Asia, acrescentou: “A transação representa a melhor estrutura de co-investimento que pode ser implantada por investidores estratégicos e financeiros em termos de colaboração entre três parceiros e estágio de investimento.

“Com base na forte parceria com a Kepco e a Canadian Solar construída nas duas últimas transações, esperamos desenvolver mais oportunidades de investimento nos EUA e na Europa, bem como na América Latina.”

Voltar ao Topo