Petróleo

Casco do FPSO chega ao Brasil para integração de módulos

A Petrobras disse na terça-feira que o casco do FPSO P-71 havia chegado ao Espírito Santo em 16 de março. A viagem começou em 12 de dezembro de 2019, quando o casco deixou o estaleiro CIMC Raffles na China, em direção ao Brasil.

O casco será integrado a outros módulos no estaleiro Jurong Aracruz (EJA) da Sembcorp Marine.

Além da conclusão da construção de nove módulos, outros 19 módulos também serão integrados e comissionados no casco. Prevê-se que essas atividades sejam concluídas no segundo semestre de 2021.

O P-71 é a sexta unidade de uma série projetada para operar na camada do pré-sal, com capacidade para 150.000 barris de petróleo por dia.

A Petrobras observou que, devido ao surto de coronavírus, o casco foi transportado sem a tripulação a bordo. Em relação aos rebocadores que participaram da operação, não houve alteração na tripulação durante toda a viagem.

Também vale lembrar que o Estaleiro Jurong Aracruz em setembro de 2019 concluiu outro projeto de FPSO para a Petrobras. O P-68 FPSO deixou o estaleiro em setembro passado para ser implantado nos campos de águas ultraprofundas de Berbigão e Sururu, na Bacia de Santos, no Brasil.

A Petrobras concedeu um contrato para os FPSOs P-68 e P-71 ao Estaleiro Jurong Aracruz em agosto de 2012. O contrato foi para a construção de um total de 8 módulos e trabalhos de integração de módulos para os dois FPSOs.

Voltar ao Topo