Petróleo

Chefe da BP diz que futuros leilões de petróleo provavelmente não atrairão estrangeiros

Empresas de petróleo estrangeiras que não se uniram aos dois últimos leilões brasileiros de campos do pré-sal no exterior também não devem concorrer no próximo ano, disse o presidente da BP Plc ao jornal em entrevista publicada nesta quarta-feira.

Adriano Bastos argumentou que, mesmo que as áreas do pré-sal que não receberam propostas sejam leiloadas novamente com melhores termos, outros projetos em outras partes do mundo atrairão essas empresas multinacionais de petróleo, reduzindo sua capacidade de investir no Brasil, segundo o jornal. .

“O capital que ainda não chegou ao Brasil não virá no próximo ano. Outros projetos foram sancionados … Isso restringirá minha capacidade de investir no Brasil ”, disse ele ao Valor, acrescentando que o Irã anunciou uma enorme descoberta de petróleo e aponta para a próxima oferta pública inicial da gigante petrolífera do estado saudita Aramco.

Entre os motivos por trás da decisão da BP de ficar de fora do leilão de petróleo do Brasil na semana passada, Bastos citou a necessidade de mais negociações para compensar a empresa estatal Petroleo Brasileiro SA, conhecida como Petrobras, por investimentos já realizados em áreas do pré-sal.

Voltar ao Topo