Offshore

Chevron pega dois blocos offshore no Brasil

A petrolífera Chevron recebeu dois blocos offshore nas bacias de Santos e Campos como parte da 16ª Rodada de Licitações do Brasil para blocos de exploração de petróleo e gás, com seus parceiros Wintershall Dea e Repsol.

A Wintershall Dea disse na quinta-feira que detém uma participação de 20% nos blocos SM-766 e CM-845, ao lado de seus parceiros Repsol e Chevron (operadora). Os blocos contêm alvos do pré-sal. Um programa de trabalho incluirá a aquisição sísmica 3D e o amadurecimento da perspectiva.

Os blocos estão localizados a 150 quilômetros a sudeste da descoberta do pré-sal Libra, em uma nova área emergente. Eles são adjacentes aos blocos de exploração SM-764, CM-821 e CM-823, onde Wintershall Dea, Chevron e Repsol já são parceiros.

Hugo Dijkgraaf , Membro do Conselho de Administração da Wintershall Dea e responsável pela Exploração, comentou: “O Brasil é uma das regiões de petróleo e gás mais promissoras do mundo. Os blocos que vencemos são excelentes para nossos planos no Brasil. O país é um pilar importante em nossa estratégia de crescimento global. ”

Valerie Bosse , diretora administrativa da Wintershall Dea no Brasil, disse: “Os blocos estão localizados nas imediações de três licenças, onde já temos atividades de exploração. Eles são um forte complemento ao nosso portfólio de exploração, dando-nos acesso adicional a uma bacia madura e emergente. ”

Atualmente, a Wintershall Dea possui participação em nove licenças de exploração offshore no Brasil, das quais quatro como operadora.

Na 16ª Rodada de Licitações, foram ofertados 36 blocos nas bacias sedimentares de Pernambuco-Paraíba, Jacuípe, Camamu-Almada, Campos e Santos, com uma área de 29.300 quilômetros quadrados.

Também vale ressaltar que a Total, com seus parceiros Qatar Petroleum e Petronas, conquistou um profundo bloco offshore na 16ª Rodada de Licitações realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Voltar ao Topo