Notícias

Cidade do Paraná projeta geração de 7 mil vagas de emprego

Instalação de Indústrias na região e Reformas devem alavancar emprego no município 

O cenário para a geração de empregos no segundo semestre de 2019 é favorável em Ponta Grossa. Pelo menos é o que espera a Agência do Trabalhador de Ponta Grossa. A instalação de novas indústrias na região e a aprovação das Reformas do Governo Federal deve aquecer os setores de Indústria, Serviços e Construção Civil, ampliando a oferta de empregos em Ponta Grossa.

De acordo com o Gerente da Agência do Trabalhador de Ponta Grossa, John Elvis Ramalho, a expectativa é que o cenário próspero na economia regional gere mais mil vagas de emprego em 2019. Em 2018, a agência ofertou cerca de seis mil vagas no município, para 2019 a previsão é que pelo menos sete mil oportunidades sejam oferecidas em Ponta Grossa.

O que deve embalar a oferta de empregos é a instalação de cinco novas plantas da Klabin em Ortigueira, além das demandas de outros setores da economia regional. Segundo John Elvis, a instalação de indústrias gera empregos principalmente nas áreas de construção civil e serviços. “Cada emprego gerado na indústria gera outros dois ou três em outros setores. Esperamos ter vagas principalmente nos setores de serviços e construção civil, para anteder demandas da instalação da Klabin em Ortigueira”, explica.

A criação de novas vagas deve auxiliar também no crescimento do índice de ocupação das vagas ofertadas pela Agência do Trabalhador de Ponta Grossa. Hoje, entorno de 50% das vagas oferecidas na agência são preenchidas, a expectativa é que o número suba para 65% com as mudanças no cenário político e econômico nacional.

Com o atual cenário, John Elvis espera que a Agência do Trabalhador de Ponta Grossa se torne referência na busca por vagas na região. “Eu sou um otimista. Com a instalação de mais indústrias, as Reformas, a maior geração de emprego e circulação dinheiro no comércio, e com o Programa Municipal do Primeiro Emprego, esperamos que mais vagas sejam criadas e que a Agência do Trabalhador de Ponta Grossa se torne polo na procura por trabalho”, afirma.

Programa Primeiro Emprego 

Outro fator que deve favorecer as contratações em Ponta Grossa é o Programa Primeiro Emprego, que segue em discussão na Câmara de Vereadores. Através do projeto, jovens seriam capacitados e teriam experiência no mercado de trabalho, que são as principais causas para o não preenchimento das vagas em Ponta Grossa. Através do programa, empresas poderão contratar e capacitar jovens, tendo como contrapartida a obtenção de créditos para a quitação de tributos.  ( Fonte )

Voltar ao Topo