Naval

CMA CGM lança navio de 23 mil TEUS movido a GNL

O grupo CMA CGM lançou nesta quarta-feira (25), na China, o maior porta-contêineres movido a gás natural liquefeito (GNL) do mundo. Com 23 mil TEUs, o CMA CGM Jacques Saade é o primeiro de uma série de nove navios que está em construção no estaleiro Shanghai Jiangnan-Changxing. Esses novos conteineiros serão incorporados à frota do grupo em 2020, na linha entre Ásia e o norte europeu, sob o registro de bandeira francesa (RIF). Os navios têm 400 metros de comprimento e 61 metros de largura e vão estampar o logotipo “LNG Powered”. O nome da primeira unidade da nova série homenageia o fundador do grupo.

A companhia destaca que o navio, equipado com tecnologias ambientalmente sustentáveis, será seu futuro carro-chefe. A CMA CGM afirma que é a primeira companhia de navegação no mundo a eleger o GNL para abastecer seus mega porta-contêineres. Segundo o armador, o GNL contribui para redução em 99% de emissões de óxidos de enxofre e partículas finas, em até 85% de emissões de óxidos de nitrogênio e em cerca de 20% de dióxido de carbono (CO2).

O anúncio da decisão da companhia de construir essa série foi feito em 2017 pelo presidente do grupo, Rodolphe Saadé. De acordo com a companhia, a escolha reafirma o compromisso de proteção do meio ambiente e liderança dentro do processo de transição energética do setor. “Com o lançamento desse primeiro navio de 23 mil TEUs movido a GNL, demonstramos que a transição energética pode efetivamente ser bem-sucedida em nosso setor se todos os players trabalharem juntos. Abre o caminho para uma abordagem do transporte marítimo global, onde o crescimento econômico e competitividade podem coexistir com sustentabilidade e a luta contra mudanças climáticas”, disse Saadé durante o evento de lançamento.

Os nove navios terão soluções de ponta, como a visualização aprimorada de mapas para instruções de navegação mais dinâmicas e um sistema de previsão de trajeto otimizado que mostra a posição prevista do navio nos três minutos sequentes. Além dessas tecnologias, as embarcações terão sistema de visão inteligente que projeta uma vista aérea da área ao redor do navio e telas de realidade aumentada que proporcionam à tripulação informações mais precisas sobre a taxa de rotação do navio, a distância até o cais e as velocidades transversais. A primeira unidade dessa nova classe de navios também será equipada com sistema de gerenciamento da ventilação dos contêineres refrigerados levados no porão. As formas dos cascos do Jacques Saade e embarcações irmãs foram projetadas com hidrodinâmica otimizada.

Os 528 navios da CMA CGM atendem mais de 420 portos em todos os continentes e, em 2018, transportaram aproximadamente 21 milhões de TEUs (unidade equivalente a 20 pés). Com a CEVA, empresa de serviços logísticos do grupo, a CMA CGM movimentou mais de 500 mil toneladas de frete aéreo e 1,9 milhões de toneladas de frete por terra no ano passado. O grupo está presente em 160 países e emprega 110 mil pessoas ao redor mundo, dos quais 2.400 estão em Marselha, onde fica seu escritório central.

 

Voltar ao Topo