Empregos

Coamo contrata 200 funcionários em diversas funções para trabalho em suas novas indústrias

A Coamo Agroindustrial Cooperativa, maior no segmento “Cooperativa Agrícola” da América Latina e uma das 46 maiores empresas do país, abriu um processo seletivo em grande proporção contratando mais de 200 funcionários diretos para trabalharem nas suas novas indústrias de processamento de soja e reno de óleo de soja, em Dourados (MS).

De acordo com as informações divulgadas pela contratante, a empresa fica localizadas às margens da Br163, na rodovia Dourados Caarapó, na região Sudoeste do Mato Grosso do Sul.

Ainda segundo a contratante entre as vagas ofertadas estão os cargos de engenheiro eletricista, eletricista industrial, técnico eletrotécnica, instrumentista, mecânico industrial, lubricador, encarregados de setores de Produção de Óleo, Renaria de Óleo, Utilidades e Laboratório industrial, assistente de Produção de Óleo, operadores de Preparação, Extração, Moagem, Peletização e Envase de Óleo, operadores de estação de Tratamento de Água e de Euentes, operadores de Caldeira, Picador de Lenha e Moto Lenha, Laboratorista Industrial, auxiliar de Recursos Humanos e vigilante.

A empresa informou que, aos contratado serão oferecidos benefícios como: plano de saúde, plano Odontológico, Vale Alimentação, Restaurante, Convênio Farmácia e Convênio com Instituições de Ensino.

Candidata-se

Os interessados podem enviar currículo para o e-mail [email protected], acessar o site www.coamo.com.br na aba “Trabalhe Conosco” ou irem pessoalmente ao escritório das obras das novas indústrias localizado na Br-163, rodovia Dourados-Caarapó.

Sobre as operações, a empresa informou que a entrada em funcionamento das novas indústrias da Coamo está prevista para o segundo semestre deste ano. Mas o empreendimento da cooperativa cujo investimento supera os R$ 700 milhões já vem impulsionando a economia de Dourados e região, haja vista que atualmente 1.300 colaboradores temporários estão trabalhando na construção das novas indústrias.

Sobre a Coamo

A cooperativa nasceu com 79 agricultores associados que subscreveram a ata de fundação e um capital social de Cr$ 37.540,00. A primeira sede foi um escritório com 50 m2. Com a Coamo, veio o crescimento da produção de trigo na região, o que obrigou a cooperativa a alugar armazéns para receber a produção. Em 1971, já haviam sobras do exercício, o que se tornou uma tradição na cooperativa, e, no ano seguinte, saiu o primeiro armazém próprio. Em 1974, foi aprovada a construção dos primeiros entrepostos, em Engenheiro Beltrão e Mamborê.

No final do ano de 1974, o presidente Fioravante João Ferri faleceu e o vice-presidente Gelindo Stefanuto administrou a cooperativa até o término do mandato. Em janeiro de 1975 por meio de Assembléia Geral os cooperados elegeram o engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini presidente da Coamo que iniciava o seu primeiro mandato a frente da administração da Coamo. Era o reconhecimento pelo trabalho do engenheiro agrônomo desde as reuniões que deram origem à cooperativa até os quatro anos em que ele atuou como gerente geral da Coamo.

Voltar ao Topo