Empregos

Com novos investimentos devem gerar 20,6 mil empregos na Bahia

Até dezembro de 2021, a Bahia deverá ter a implantação de 224 empreendimentos, com investimentos de R$ 13,5 bilhões e a previsão é gerar 20,6 mil empregos diretos, de acordo com o balanço divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

No primeiro semestre deste ano, 31 empreendimentos implantados foram responsáveis pelo investimento de R$ 2,5 bilhões e geração de 5,4 mil empregos diretos. Os dados são fruto de acompanhamento da secretaria junto às empresas que assinam protocolos de intenções com o Governo do Estado.

Segundo o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão, os empreendimentos implantados mostram um panorama do trabalho que vem sendo desempenhado pelo governo baiano na interiorização dos investimentos: “Desses novos empreendimentos implantados, 25 estão fora da Região Metropolitana de Salvador, com investimentos de R$ 2,4 bilhões e geração de 2,4 mil vagas, ou seja, as cidades do interior estão sendo industrializadas que também cresçam economicamente”.

Os segmentos que se destacam na previsão de volume de investimentos e empregos são Eletricidade Gás, com R$ 8,3 bilhões e 4 mil empregos, e Minerais não metálicos, com R$ 1,6 bilhão e 2,4 mil empregos. Vale destacar a previsão de geração de empregos nos setores de Comércio e Serviços, com 3,2 mil postos de trabalho e Alimentícios, 2,6 mil vagas.

O segmento de Eletricidade e Gás também foi responsável pela maior aplicação de recursos no primeiro semestre de 2019. Foram investidos R$ 1,8 bilhão na entrada em operação de 20 parques eólicos. Já o setor de Comércio e Serviços gerou o maior número de empregos com 2,8 mil vagas diretas, e a entrada em operação de Centro de distribuição, em Simões Filho.

“A geração eólica é a fonte de energia que mais cresceu no Brasil nos últimos anos e não é diferente na Bahia. A fonte renovável é responsável por 28% da energia gerada no Estado e ocupa a segunda posição no ranking de geração no país. São 156 parques eólicos em operação, espalhados por 20 municípios baianos, com 3,9 mil MW de capacidade instalada”, destaca Leão.

Voltar ao Topo