Petróleo

Como o Brasil reduziu massivamente seu déficit

Os leilões de petróleo no Brasil podem ajudar a reduzir o déficit do Brasil para este ano para menos de US $ 24 bilhões (R $ 100 bilhões), afirmou na quinta-feira o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida .

O governo espera que o leilão de transferência de direitos em 6 de novembro atinja US $ 11,56 bilhões (48 bilhões de reais), disse Almeida ao canal de televisão local.

Neste mês e no próximo, o Brasil realiza três leilões de petróleo para diferentes áreas sob diferentes regimes em suas bacias offshore.

O primeiro leilão, realizado em 10 de outubro, atraiu grandes empresas internacionais de petróleo, com a Big Oil adquirindo blocos de exploração na rodada de licitações que alcançaram um valor total recorde de bônus de assinatura. Total, Shell, BP, ExxonMobil, Chevron, Petrobras, Petronas e Repsol ganharam blocos de exploração de petróleo na rodada de concessão.

Depois de ganhar uma licença de exploração no leilão, a Total confirmou na semana passada que não participaria da próxima rodada excedente de Transferência de Direitos (TOR) em 6 de novembro, porque a licitação competitiva oferece apenas interesses não operados.

Na sexta rodada de compartilhamento de produção, a ser realizada em 7 de novembro, o órgão regulador do petróleo do Brasil disse nesta semana que havia aprovado a participação de 17 empresas na licitação, incluindo BP, Chevron, Equinor, ExxonMobil, Petrobras, Repsol e Shell. O número de empresas participantes é um recorde para esse tipo de leilão de petróleo no Brasil, informou o órgão regulador.

O ministro de Minas e Energia do Brasil, Bento Albuquerque, disse que o primeiro leilão positivo na semana passada indica que as outras duas rodadas de licitações também serão bem-sucedidas.

Comentando a rodada de licitações da semana passada, Juliana Miguez, da América Latina da Wood Mackenzie, disse que a área de fronteira não atraiu interesse, com as principais focadas apenas nas bacias de Santos e Campos.

“Os Majors e a Petrobras parecem manter o pó seco, preferindo esperar pelas próximas rodadas”, acrescentou Miguez.

Voltar ao Topo