Mineração

Cortes fiscais chineses e o desastre na barragem em Brumadinho sustentam pico de minério de ferro

Os preços altíssimos do minério de ferro continuarão impulsionando as grandes mineradoras da Austrália no curto prazo, já que se beneficiam dos cortes planejados de impostos na China e na tragédia da barragem de mineração em Brumadinho.

Dados marítimos analisados ​​pelo banco de investimento UBS mostraram que as quatro maiores mineradoras da Austrália, BHP, Rio Tinto, Fortescue Metals Group e Roy Hill embarcaram para a China em alta de 5% no mês e 4% no comparativo anual em fevereiro.

Os preços do minério aumentaram nas semanas que se seguiram ao desastre da barragem de Brumadinho – estimado em mais de 200 pessoas no final de janeiro – levando a commodity a mais de US $ 90 a tonelada.

O UBS disse que os preços spot do minério de ferro estavam bem acima de suas previsões para o primeiro trimestre de 2019.

O desastre da mina de 25 de janeiro foi o resultado de uma barragem de rejeitos contendo subprodutos de mineração na mina de minério de ferro Vale do Cólego, no município de Brumadinho, no sul do país.

Voltar ao Topo