Biocombustíveis

Diesel terá 11% de biodiesel em sua composição a partir de setembro

Diesel terá 11% de biodiesel em sua composição a partir de setembro

Foi aprovado na última terça-feira (06) pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) a resolução que define o percentual de adição de até 15% na composição, em volume, de biodiesel ao óleo diesel vendido ao consumidor final, devendo o percentual mínimo obedecer ao cronograma previsto na Resolução CNPE de 2018. A paritr disso, o óleo diesel passa a conter 11% de biodiesel a partir do dia 1º de setembro. Com essa medida, o percentual mínimo de biodiesel a ser acrescido ao óleo diesel comercializado no país passará dos atuais 10% para 11%.

A mesma medida é o desfecho das providências definidas em uma reunião ocorrida no final de abril deste ano no Ministério de Minas e Energia que abrangeram a publicação da Resolução ANP nº 798, elevando o valor da estabilidade oxidativa do biodiesel de 8 para 12 horas e tornando obrigatório o uso de aditivo antioxidante na produção desse biocombustível, bem como a edição de relatório, pelo MME, dando por satisfatórios os testes e ensaios para validação da utilização de biodiesel B15 em motores e veículos a partir de resultados de estudos realizados pelo Instituto Nacional de Tecnologia – INT.

Com a elevação, de 10% para 11%, do teor de biodiesel na mistura com o diesel mineral, a ANP procederá às devidas alterações no Edital do 68º Leilão de Biodiesel adiando sua realização para o dia 12 deste mês.

A ANP

Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, criada em 1997 pela lei n º 9.478, é o órgão regulador das atividades que integram as indústrias de petróleo e gás natural e de biocombustíveis no Brasil. Suas atividades foram iniciadas em 14 de janeiro de 1998.

Voltar ao Topo