Empregos

Energia eólica cresce rápido no Brasil

Eu conversei há poucos instantes com o empresário cearense Lauro Fiúza Júnior, sócio e diretor-presidente da Servtec Engenharia, empresa que nasceu em Fortaleza e hoje tem escritórios em São Paulo.

Lauro Fiúza foi o pioneiro do setor de geração de energia eólica no Brasil, tendo fundado a Associação Brasileira de Energia Eólica, a Abeólica, da qual foi o primeiro presidente e de cujo Conselho de Administração é o atual presidente.

Pois bem: Fipuza disse ao blog que, até 2019, o Brasil deverá ter uma potência instalada de 18,8 gigawatts de energia gerada pela força dos ventos.

Isso colocará o Brasil entre os maiores geradores mundiais de energia eólica.

Há menos de 10 anos, exatamente, o Brasil era absolutamente nada no mercado de energia eólica.

Hoje, é um dos três que mais crescem no mundo nesse setor, e isso tem sido graças aos investimentos privados.

Em tempo: o Ceará é um dos maiores produtores de energia eólica do País.

Voltar ao Topo