Offshore

Equinor aposta alto no Brasil

A empresa de energia norueguesa Equinor está continuamente solidificando sua posição no Brasil.

De fato, a Equinor está considerando participar da próxima licitação do excedente de petróleo da,na qual a Petrobras concedeu uma certa área do pré-sal – 5 bilhões de barris de reservas federais de petróleo para as ações da Petrobras – que o governo pretende realizar, no segundo semestre deste ano.

A empresa também se concentra na 16ª Rodada de Licitações do Pós-Sal e no 6º Leilão do Pré-Sal, ambos confirmados para este ano pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Significativamente, desde 2017, a Equinor investiu cerca de US $ 3 bilhões em aquisições de ativos e quase US $ 2 bilhões em bônus de assinatura em leilões de petróleo no Brasil. A Equinor também pode se gabar de parcerias estratégicas com a petrolífera estatal brasileira Petrobras, junto com as principais empresas Shell e Total.

“O excedente do Onerous Assignment pode ser uma oportunidade este ano se for comercialmente atrativo”, afirmou a vice-presidente executiva de Desenvolvimento e Produção da Equinor no Brasil, Margareth Virum, ao jornal Valor Econômico . “Mas ainda não sabemos as condições”.

Øvrum, que assumiu a posição de liderança da empresa no Brasil no final do ano passado, disse que tem um bom relacionamento com o novo governo e está otimista em relação ao desenvolvimento de negócios no país. Ela acrescentou que o Brasil tem uma tradição de respeitar contratos e que os planos da Equinor para o país são de longo prazo. Segundo Øvrum, o Brasil é uma área prioritária para o grupo, junto com os EUA e a Noruega.

“As oportunidades no Brasil são enormes”, afirmou o executivo. Na ocasião, ela também apontou que a Equinor e a operadora Petrobras dobraram sua meta de volume adicional de óleo e gás recuperável no enorme campo de Roncador, na Bacia de Campos – para 1 bilhão de boe.

A Equinor, que foi originalmente planejada para adicionar apenas 5 pontos percentuais ao fator de recuperação de 29%, agora planeja adicionar 10 pontos percentuais, chegando perto de um fator de recuperação de 40%. De acordo com a Equinor e a ANP, Roncador tem quase 10 bilhões de boe “no lugar”, com volumes recuperáveis ​​remanescentes de mais de 1 bilhão de boe. Em junho do ano passado, as duas empresas concluíram uma transação na qual a Equinor adquiriu uma participação de 25% em Roncador. Segundo informações da Petrobras, a empresa norueguesa pagou US $ 2 bilhões, além de um adiantamento de US $ 117,5 milhões na data de assinatura dos contratos, em dezembro de 2017. Além disso, a Equinor efetuará pagamentos contingentes para investimentos em projetos voltados ao aumento da demanda. fator de recuperação, limitado a US $ 550 milhões. A Petrobras continua sendo a operadora do campo, com 75% de participação.

Na imensamente promissora área de Carcará, no bloco BM-S-8, e no bloco Carcará Norte adjacente, no pré-sal da Bacia de Santos – onde a Equinor é operadora, com 40% de participação – a empresa norueguesa fará seu maior investimento Brasil, e é onde eles estão dispostos a colher suas maiores recompensas.

Carcará é uma grande descoberta com muito óleo leve e significativas reservas de gás associadas. Foi uma das maiores descobertas do mundo nos últimos anos. A Equinor estima que os volumes recuperáveis ​​de Carcará (incluindo o norte de Carcará) sejam superiores a 2 bilhões de boe. A empresa espera iniciar a produção no local entre 2023 e 2024.

Ativos Equinor no Brasil
De ativos Localização Interesse Status
Campo Peregrino Bacia de Campos 60% (operador) Produção em torno de 70.000 a 80.000 barris por dia.Reservas de 300 a 600 milhões de barris de petróleo.
Peregrino Fase II Bacia de Campos 60% (operador) Construção.Produção a partir de 2020 em cerca de 60 mil barris por dia.Reservas de cerca de 255 milhões de barris de petróleo.
Campo Roncador Bacia de Campos 25% Produção a 280.000 barris de óleo equivalente por dia.
Bloco BM-C-33 incluindo a descoberta do Pão de Açúcar Bacia de Campos 35% (operador) Avaliação / desenvolvimento.Cerca de 1 bilhão de boe em reservas recuperáveis.
Dez blocos de exploração Bacia do Espírito Santo Seis operados pela Equinor Exploração
Bloco BM-S-8 compreendendo as perspectivas de descoberta e exploração de Carcará Bacia de Santos 36,5% (operador) * Avaliação

 

Voltar ao Topo