Petróleo

Equinor e os parceiros OMV realiza nova descoberta de óleo leve

Equinor e os parceiros OMV realiza nova descoberta de óleo leve

A Equinor e os parceiros OMV e Petoro fizeram uma descoberta de petróleo no poço de exploração do Sputnik no Mar de Barents. Os recursos recuperáveis ​​são preliminarmente estimados em 20 – 65 milhões de barris.

O poço Sputnik foi perfurado na licença PL855, a aproximadamente 30 km a nordeste da descoberta de Wisting. O poço encontrou uma coluna de óleo de 15 m em um reservatório de arenito do Triássico. As amostras de fluidos contêm óleo leve e água.

“Estamos encorajados por este resultado, uma vez que confirma a presença de petróleo ao norte da descoberta Wisting, onde a Equinor adquiriu uma posição de área forte”, diz Nick Ashton, vice-presidente sênior da empresa para exploração na Noruega e no Reino Unido.

“A geologia no Mar de Barents é complexa, e mais trabalho está à frente para determinar a comercialidade. Mas esta descoberta mostra que a persistência e a nossa capacidade de aprender com os resultados dos poços anteriores compensam ”, disse Ashton.


Imagem do Equinor.

Em 2017, o poço Gemini Nord da empresa resultou em uma descoberta de petróleo muito pequena e não comercial em um sistema de canal de reservatório dentro da licença do PL855. Em 2018, um complexo de canal maior foi alvejado na licença vizinha PL615, com o poço Intrepid Eagle. Isto bem provou uma coluna de gás de 200 m, mas nenhum óleo. O poço Sputnik, que é o segundo poço em PL855, provou petróleo em um sistema de grande canal.

“Análise detalhada de fluidos combinada com mapeamento geológico e geofísico será realizada para entender completamente o potencial comercial da descoberta do Sputnik. Se confirmado que a estrutura compreende volumes que podem ser recuperados de forma comercialmente viável, a parceria avaliará possíveis soluções de desenvolvimento ”, afirma Nick Ashton.

O poço Sputnik (7324 / 6-1) foi perfurado a uma profundidade vertical de 1569 metros abaixo do fundo do mar pela plataforma de perfuração semi-submersível West Hercules, que agora passou a perfurar o poço Lanterna operado pela Equinor em PL796 no Mar da Noruega.

A Equinor é operadora e detém 55% da licença do PL855. Parceiros são OMV (25%) e Petoro (20%).

Voltar ao Topo