Energia

Executivo-chefe da Exxon estará presente em conferência energética

Executivo-chefe da Exxon estará presente em conferência energética

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pode se reunir com o executivo-chefe da superintendente de petróleo americana Exxon Mobil, Darren Woods, durante uma conferência sobre energia em Moscou nesta semana, disse na terça-feira Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin.

Segundo o porta-voz do presidente russo, o Kremlin espera que Putin possa discutir questões energéticas com Woods à margem do fórum na quarta-feira.

Woods, assim como o presidente-executivo da BP, Bob Dudley, estão programados para falar no fórum da “Semana Russa da Energia” na quarta-feira em um painel que também incluirá um discurso do secretário-geral da OPEP, Mohammad Barkindo.

Ministros de países da OPEP, incluindo o novo ministro da Energia da Arábia Saudita, príncipe Abdulaziz bin Salman, também participarão da conferência.

Putin planeja se reunir com Barkindo, da Opep, para discutir a cooperação entre a Rússia e a Opep, incluindo o acordo de corte de produção que existe desde o início de 2017, disse Peskov, do Kremlin, na semana passada, conforme divulgado pela mídia russa.

O presidente russo também planejou uma breve reunião com a Exxon Woods para discutir perspectivas de possíveis projetos com a participação da Exxon na Rússia, informou a mídia local na sexta-feira.  

Woods e Dudley, da BP, farão uma viagem à Rússia depois que as relações entre o Ocidente e Moscou começaram a se desgastar em 2014, quando a Rússia anexou a Crimeia e incorreu em sanções ocidentais em algumas de suas empresas de petróleo e na compra de equipamentos ocidentais para o desenvolvimento de projetos no Ártico, por exemplo.

Após as sanções dos EUA à Rússia, a Exxon retirou a maior parte de suas atividades conjuntas de exploração de petróleo e gás com a gigante estatal russa Rosneft, cedendo à pressão das sanções dos EUA e da UE contra o setor de energia da Rússia. A decisão, disse a Exxon em 2018, foi tomada em 2017, depois que Washington impôs sanções adicionais à Rússia por seu suposto envolvimento nas eleições presidenciais de 2016.  

A BP, por sua vez, possui 19,75% da Rosneft e nomeia dois representantes para o Conselho de Administração da Rosneft: CEO Dudley e Guillermo Quintero, ex-presidente da BP na América Latina.

Voltar ao Topo