Offshore

ExxonMobil vai reformar o bloco de Angola 15

A multinacional americana de petróleo e gás ExxonMobil Corporation e seus parceiros disseram que vão investir mais no bloco 15 offshore de Angola para aumentar a produção como parte de um acordo com a recém-criada Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis de Angola. 

Como parte do acordo, a Sonangol, empresa petrolífera estatal de Angola, receberá uma participação acionária de 10%, disse um comunicado à imprensa da empresa de energia do Texas. 

“Esta colaboração renovada permitirá que Angola otimize a recuperação e adicione a produção de campos maduros”, disse Hunter Farris, vice-presidente sênior da ExxonMobil Upstream Oil & Gas Company.

Como operadora, a ExxonMobil concluirá um programa de perfuração de vários anos no bloco e instalará uma nova tecnologia de infraestrutura para aumentar a capacidade das linhas de fluxo submarino existentes. O projeto gerará cerca de 1.000 empregos locais durante a fase de execução e produzirá aproximadamente 40.000 barris adicionais de petróleo por dia, uma vez on-line. 

As alterações no acordo de partilha de produção estendem as operações até 2032 e levam a Sonangol para a parceria do Bloco 15 com uma participação de 10%. Nos termos do acordo, a participação da Esso Angola é de 36 por cento, a participação da BP Exploration é de 24 por cento, a participação da ENI Angola Exploration é de 18 por cento e a da Equinor Angola é de 12 por cento.

A ExxonMobil tem interesse em três blocos em águas profundas, cobrindo quase 2 milhões de acres brutos em Angola. Esses blocos contêm oportunidades substanciais de desenvolvimento e têm um potencial bruto de recursos recuperáveis ​​de aproximadamente 10 bilhões de barris equivalentes de petróleo. O bloco 15 produziu mais de 2,2 bilhões de barris de petróleo desde 2003.

Voltar ao Topo