Óleo e Gás

Golar planeja terminal de importação de GNL no Brasil

A empresa de transporte de gás natural liquefeito, Golar LNG, revelou planos para desenvolver um terminal de importação de GNL no Porto de Suape, para atender à demanda de geração de energia na região nordeste do Brasil, relata Kallanish Energy.

Sua subsidiária Golar Power disse na segunda-feira que assinou um Protocolo de Intenções com o governo do estado de Pernambuco na semana passada. O projeto incluiria infraestrutura para o fornecimento de gás natural e GNL, por meio da infraestrutura existente e de um navio-tanque ancorado permanentemente no porto.

A embarcação alimentará caminhões montados com contêineres ISO GNL, para distribuição rodoviária em áreas não servidas por gasodutos. O volume inicial de caminhões é estimado em 800 metros cúbicos por dia (cm / d) de GNL, o que equivale a aproximadamente 480.000 cm / d de gás natural.

A Golar Power fará parceria com a empresa local de distribuição de gás Copergas para levar gás natural para regiões não conectadas à rede, atendendo à demanda de indústrias, comércio, estações de GNL e residências. Uma decisão final de investimento está pendente nas aprovações regulatórias, bem como na celebração de acordos comerciais.

“A Golar Power planeja a interiorização do GNL no país por meio de um plano estratégico que contempla o Nordeste como região prioritária para a distribuição em pequena escala”, afirmou em comunicado. “Suape já é o maior centro de granéis líquidos e gases do Brasil e, agora, será um dos principais centros de distribuição de GNL no Nordeste, com total integração dos modos de transporte marítimo e terrestre”.

O projeto entrará em operação no segundo semestre de 2020, informou a empresa, sem divulgar mais detalhes, como custos e capacidade de importação.

Voltar ao Topo