Petróleo

IEA alerta interrupções ‘significativas’ na Venezuela

O agravamento da crise na Venezuela, incluindo a falta de energia em todo o país, pode representar um “desafio” para o mercado de petróleo, disse a Agência Internacional de Energia nesta sexta-feira.

Em seu relatório mensal do mercado de petróleo, a AIE informou que a produção venezuelana caiu mais 100 mil b / d em fevereiro, para 1,14 milhão b / d.

No entanto, também disse que a Opep agora tinha capacidade de produção de reposição de 2,8 milhões de b / d, em parte devido à intensificação dos cortes de produção, o que deveria fornecer uma “almofada”.

“Grande parte dessa capacidade ociosa é composta de petróleo bruto semelhante em qualidade às exportações da Venezuela. Portanto, no caso de uma grande perda de oferta da Venezuela, o meio potencial de evitar graves perturbações no mercado de petróleo está teoricamente à mão”, afirmou. IEA disse.

A AIE também elevou sua estimativa da “chamada” da Opep, ou necessidade de petróleo bruto da Opep, para o segundo trimestre em 200.000 b / d para 30,9 milhões b / d, devido a uma desaceleração nos EUA, onde a produção do Golfo do México caiu em dezembro.

A empresa informou que a produção de petróleo da Opep caiu 240,6 bilhões de b / d em fevereiro, para 30,68 milhões de b / d, tanto em perdas da Venezuela quanto na intensificação dos cortes na produção, liderados pela Arábia Saudita.

Voltar ao Topo