Indústria

Indústria brasileira inesperadamente mergulha no início ruim do terceiro trimestre

A produção industrial do Brasil caiu pelo terceiro mês consecutivo em julho, frustrando a expectativa de retomada da atividade no início do terceiro trimestre.

A produção caiu 0,3% em relação a junho, após dois meses seguidos de queda, informou a agência nacional de estatística na terça-feira. Os analistas consultados pela Bloomberg esperavam um aumento de 0,5%. A produção de julho caiu 2,5% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Produção industrial e bens de capital recuaram em 2019

Principais Insights

  • A indústria brasileira ajudou a aumentar o PIB do segundo trimestre, que cresceu duas vezes mais do que o esperado; ainda assim, a atividade permanece relativamente fraca
  • O investimento foi o destaque do PIB do segundo trimestre; no entanto, a produção de bens de capital, um barômetro para investimentos, caiu pelo segundo mês consecutivo em julho, segundo o relatório
  • O banco central começou a baixar sua principal taxa de juros e espera-se que continue diminuindo em sua reunião este mês. Há um debate sobre se eles diminuirão em meio ou quarto ponto percentual.

Mercados

As taxas de swap do contrato com vencimento em janeiro de 2020 caíram 3 pontos-base, para 5,4% nas negociações do início da manhã. Os contratos são indicadores das expectativas do mercado para futuras decisões sobre taxas de juros.

Pegue mais

  • Dos 26 setores industriais monitorados, 11 caíram em julho em relação ao mês anterior, segundo o instituto de estatística.
  • A produção de bens de capital caiu 0,3%, após uma queda de 0,4% no mês anterior.
  • “Os dados mostram mais uma vez que os bons números da indústria apresentados no segundo trimestre nos dados das contas nacionais devem ter sido uma suavização estatística que cria distorções”, escreveu Andre Perfeito, economista-chefe da Necton Investimentos, em nota. “Em geral, o setor permanece fraco e alinhado com uma lenta recuperação.”
Voltar ao Topo