Biocombustíveis

JBS investe em nova usina de biodiesel em meio ao impulso de combustível

Uma unidade da brasileira JBS SA planeja investir 180 milhões de reais (US $ 47,5 milhões) para construir uma usina de biodiesel em operação até 2021, conforme a empresa espera lucrar com a aceleração do combustível limpo no Brasil, segundo comunicado divulgado na terça-feira.

A Seara Alimentos, unidade de alimentos processados ​​da JBS, usará gordura e sucata de carne de porco e frango como matéria-prima para o biodiesel. A JBS, maior produtora de carne do mundo, acrescentou que a nova fábrica em Santa Catarina dobrará a capacidade de produção de biodiesel da empresa para mais de 600 milhões de litros por ano. 

“Até 2023, o RenovaBio (programa de combustível mais limpo) exigirá uma mistura de 15% de biodiesel no diesel”, disse Alexandre Pereira, diretor da JBS Biodiesel. Atualmente, o mix obrigatório é de 10%.

A soja é a principal matéria-prima para a produção de biodiesel no Brasil.

A JBS já opera duas outras usinas de biodiesel no Brasil que operam principalmente com gordura bovina. Com sua terceira unidade em andamento, a JBS buscará fortalecer sua posição entre as 10 maiores produtoras de biodiesel do Brasil.

No ano passado, as vendas da JBS desse tipo de combustível subiram 25 por cento, para 260 milhões de litros, segundo o comunicado.

Voltar ao Topo