Usina

Justiça autoriza leilão de duas usinas da massa falida do grupo Infinity Bio Energy

A 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central da Comarca de São Paulo autorizou o leilão de duas das quatro usinas da massa falida do grupo sucroalcooleiro Infinity Bio Energy, que teve a falência decretada em 2017 após sete anos em recuperação judicial.

Serão leiloadas, entre segunda-feira, 14, e quarta-feira, 16, as usinas Alcana, em Nanique (MG), e a Central Energética Vale do Paraíso (Cepar), em São Sebastião do Paraíso (MG), através do canal MaisAtivo Judicial.

A Alcana, que está paralisada desde a safra 2013/14, tem lance mínimo de R$ 64,50 milhões, com capacidade de moagem de 1,5 milhão de toneladas de cana por safra. O leilão inclui uma área agrícola de 48,4 hectares. Caso não haja lances, o leilão segue sem interrupção até 6 de novembro, com valor 30% abaixo do valor de avaliação do primeiro pregão, ou seja, com lance mínimo de R$ 45,15 milhões.

A Cepar, paralisada desde a safra 2011/12, tem lance mínimo de R$ 21,07 milhões e capacidade de moer até 700 mil toneladas de cana por safra, além de uma área agrícola de 14,52 hectares. O ativo foi avaliado em R$ 30,1 milhões.

O grupo Infinity possui ainda mais duas usinas, a Cridasa e Disa, que estão paralisadas desde a safra 2015/16.

Voltar ao Topo